Forum Ponto do Evangelho
Paz do Senhor meus irmãos.
Agora nosso forum foi transferido para nosso site oficial:
http://www.pontodoevangelho.com.br

Qualquer dúvida ou sugestão fale conosco: contato@pontodoevangelho.com.br

Paz para todos.

Admin

Forum Ponto do Evangelho


 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
Votação
Como está a nova cara do nosso Fórum?
Ruim
9%
 9% [ 3 ]
Boa
44%
 44% [ 15 ]
Otima
47%
 47% [ 16 ]
Total dos votos : 34
Top dos mais postadores
José Neto
 
Leandro Cordeiro
 
sergio melo
 
rcassiadcn
 
Vitor António
 
Vanessa
 
rodrigo
 
André
 
Rafael Rosa
 
elielsantos
 
Outubro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
CalendárioCalendário
Fórum

Compartilhe | 
 

 Contradições

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
sergio melo
Tenente
Tenente
avatar

Número de Mensagens : 74
Idade : 55
Pontos : 0
Data de inscrição : 08/08/2007

MensagemAssunto: Contradições   30/8/2007, 00:07

Aparentemente, alguns textos bíblicos parecem ser contraditórios. O que voce acha? Conhece algum texto assim? Vou dar um exemplo: Jesus expulsou uma legião de demônios de um homem e eles entraram numa vara de porcos que passava pelo local, certo? Mas como isso foi possível já que os judeus (os gadarenos pertenciam ao povo judeu) abominam a carne de porco?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Renel dos Santos
Soldado
Soldado


Número de Mensagens : 1
Idade : 33
Pontos : 0
Data de inscrição : 01/09/2007

MensagemAssunto: contradições   1/9/2007, 11:46

A Paz do Senhor!

Eu acho muito interresante,
e conheço também outros textos que parecem se contradizer.

Mas com relação a este episódio, temos que observar que os gadarenos, ou também chamados gerasenos, viviam numa localidade circunvizinha aos judeus, situada na orla oriental do lago da Galileia, na cidade de Gerasa ou Kersa, uma terra de costumes gregos, habitada por extrangéiros. Poucos eram os judeos que alí residiam. Por esta razão era denominada zona pagã, terra de gentios.
Para os gerasenos, não havia nenhuma restrição em comercializar a carne dos porcos, já que eles não seguiam as leis judáicas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Regis
Sargento
Sargento
avatar

Masculino Número de Mensagens : 22
Idade : 55
Pontos : 0
Data de inscrição : 07/08/2007

MensagemAssunto: Re: Contradições   28/9/2007, 16:14

Eu não conheço, poderiam postar algum para iniciar o tópico ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sergio melo
Tenente
Tenente
avatar

Número de Mensagens : 74
Idade : 55
Pontos : 0
Data de inscrição : 08/08/2007

MensagemAssunto: Re: Contradições   29/9/2007, 15:41

Exemplo: Deus abençoa Ismael, filho de Abraão, e promete prosperidade (Gn 21:13-20) e, logo a seguir, pede o sacrifício de seu filho Isaque, "seu único filho" (Gn 2:2)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Domingues
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 6
Pontos : 8
Data de inscrição : 19/03/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   19/3/2011, 13:10

Deus sabe que Abraão só considerava Isaque como filho porventura vc iria deixar seu filho jogado no deserto??


e Deus abençoou a Ismael por que ele foi semente saida de Abraão ,porem Abraão só considerava a Isaque como seu filho ou seja amava ele de todo o seu coração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Domingues
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 6
Pontos : 8
Data de inscrição : 19/03/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   19/3/2011, 13:15

Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho.

Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?

Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   24/3/2011, 19:30


Prezados irmãos:

A bíblia é repleta de versículos que se contradizem, tanto no velho testamento como do velho em relação ao novo testamento. Vejam alguns exemplos:
1. "Deus não é homem para que minta, nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? ou não falaria e não confirmaria?" Nm 23:19
Contradição:
"Então arrependeu-se o SENHOR (Jeová) de haver feito o homem sobre a terra e pesou- em seu coração". Gn 6:6, "Arrependo-me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de me seguir, e não cumpriu as minhas palavras..." l Sm 15:11
2. "Um altar de terra me farás, e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, e as tuas ofertas pacíficas, as tuas ovelhas, e as tuas vacas; em todo o lugar, onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei." Ex 20:24
Contradição:
"Assim diz o SENHOR (Jeová) dos exércitos, o deus de Israel: Ajuntai os vossos holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne, porque nunca falei a vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, nem lhes ordenei coisa alguma a cerca de holocaustos ou sacrifício." Jr 7:21-22
3. Sendo, pois, Abraão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR (Jeová) a Abraão, e disse-lhe: Eu sou o deus todo poderoso, anda em minha presença e sê perfeito." Gn 17:1, "Falou mais deus a Moisés, e disse: Eu sou o SENHOR (Jeová), e eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como Deus todo-poderoso; mas pelo meu nome, o SENHOR (Jeová), não lhes fui perfeitamente conhecido". Ex 6:2-3.
Contradição:
"Deus nunca foi visto por alguém. O filho unigênito que está no seio do pai, esse o revelou". Jo 1:18, "Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém". l Tm 6:16.

Muitos outros versículos dessa natureza estão contidos nas escrituras, versículos para os quais nunca se encontra explicação satisfatória que justifique a contraditória. Tal fato ocorre simplesmente devido a falta de conhecimento de quem seja o verdadeiro Deus nas escrituras. A bíblia é recheada de enigmas, além de ser de uma linguagem figurada, ela foi escrita em línguas não muito comuns que ao serem traduzidas, ficaram ocultas algumas verdades sendo a principal a dualidade de Deus.
No antigo testamento deus era conhecido por JEOVÁ, segundo ele, foi quem criou o céu a terra e tudo que há nela, por fim do pó da terra criou o homem, em seguida se arrependeu de te-los criado e decidiu acabar com todos, onde enviou um dilúvio que inundou toda a terra, preservando vivos somente oito pessoas que eram a família de Noé. A partir de Noé foi restaurada a população na terra, em seguida Jeová separou um povo só pra ele, para esse povo criou uma lei que condenava a todos 2Co 3:7-9 pois ninguém seria capaz de cumprir. Essa lei durou até João Batista desde então, é anunciado o Reino de Deus. Ora, Jeová se dizia rei de todas as nações, e a essas mesmas nações Jesus anunciava o Reino de Deus. Então! existe dois reinos? ou existe dois deuses? A realidade é que existe um só Deus, o qual foi apresentado por Jesus Cristo como DEUS PAI, até então, ninguém o conhecia pois todo povo Judeu tinha por Deus Jeova. Se Deus pai fosse o mesmo Jeova, Jesus não os teria dito em Jo 8:55 que eles não conheciam a Deus, pois todo judeu conhece Jeova e as suas obras.
Irmãos: No novo Testamento a palavra "VERDADE" e derivadas da mesma, encontra-se escrita em 285 versículos. Por que? Quando se fala de algo e se afirma que é verdade, logicamente é porque existe uma controvérsia, ou seja, algo no mesmo sentido mas que é falso. Esta é a verdade que Jesus quer mostrar quando ele diz: "Eu sou o caminho, a VERDADE e a vida... Jo 14:8. Disse mais: "Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores. Jo 10:8. O segredo irmãos, está em Jo 5:39 examinai as escrituras e Jo 8:32 Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Quando conheceres a verdade, acabarão todas as dúvidas. Que DEUS PAI na pessoa de Jesus Cristo Abençoe a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   24/3/2011, 19:36


Para comentários acima ver: www.iabr.oswnet.com e www.verdadesbiblicas.com.br
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   20/4/2011, 11:10

VERDADE EM CRISTO

A lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Jo 1:17

No livro de Gálatas 3:l9 está escrito que a lei foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro, referindo-se o apóstolo Paulo a Moisés; a graça não existia na época de Moisés. E o que é graça? Graça significa "favor imerecido", ou seja, Deus na sua infinita misericórdia nos fez um favor o qual não merecia-mos, que foi dar o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna. Jo 3:16. E a que verdade se refere o Apóstolo João? Se a graça e a verdade só vieram por Jesus, que se diz também ser a verdade Jo 14:6, logicamente a lei seria uma grande inverdade, analizemos: Se Jesus e Deus pai é um só, logo eles são a verdade, porém esta verdade só se manifestou através de Jesus Cristo, conclui-se que: Alguém está sobrando nessa história, e esse alguém chama-se Jeová que sendo anjo, se diz Deus todo-poderoso. Esta é a grande mentira da lei, que Jeová não é o verdadeiro Deus e sim um anjo. Ex 3:2, At 7:30,35,38,53 Gl 3:19. Teofania como dizem os estudiosos, é um meio de camulflar a verdade.

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do pai, este o fez conhecer. Jo 1:18

Uns defendem que Jeová é o Pai de Jesus Cristo, e o fazem com tanta convicção que perseguem, amaldiçoam e condenam ao inferno qualquer que se oponha a esta doutrina. Esses fanáticos afirmam que quem não aceita Jeová como sendo o Pai, não é salvo por Jesus. O que o Novo Testamento ensina claramente é que quem tem o filho tem o Pai. Pelas palavras de Jesus, ninguém conhece o Pai, só se pode ir ao Pai através de Jesus. Mateus, o evangelista, disse: "Todas as coisas me foram entregues por meu Pai; e ninguém conhece o Filho senão o Pai, ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o filho o quiser revelar" (Mt. 11:27).

Não importa se alguém não crê no Pai, o importante é crer no Filho; e não importa se alguém é inimigo do Pai, pois Cristo o reconcilia com o Pai, por isso Paulo declara: "Por que, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho...” (Rm. 5:10). E Paulo repete esta reconciliação em Cl. 1:21.

Outros defendem que Jeová é Jesus Cristo que se revelou no Velho Testamento como Deus criador de todas as coisas, intolerante com o pecado. Se Jeová é Jesus, Deus se disfarçou de manso e humilde no Novo Testamento, e isso é uma forma de mentira. Disfarce é fingimento, dissimulação. É encobrir a verdadeira natureza. Isso é condenável nos homens, e é monstruoso em Deus. O que nós pensamos sobre o assunto, é que Jesus revelou na sua vida a verdadeira natureza de Deus Pai, bondoso, humilde, amoroso e misericordioso, pois só praticava esse tipo de obra, e afirmou: "Quem me vê a mim, vê o Pai" (Jo. 14:7-9).

Vamos focalizar de maneira bíblica e contundente as diferenças entre Jeová e o Pai, para provar que não são a mesma pessoa.

Jeová foi visto várias vezes por homens. Em Gn. 17:1 lemos que apareceu em forma visível para Abraão, e se declarou ser o Deus Todo Poderoso. E Jeová declara que apareceu para Abraão, Isaque e Jacó (Ex. 6:3). Mais tarde Moisés escreveu que Jeová apareceu para 74 pessoas (Ex. 24:9-11). O próprio Isaías o viu (Is. 6:1). O Pai de Jesus nunca foi visto por ninguém. João declara no seu Evangelho (Jo. 1:18; 4:12). Paulo vai mais longe; afirma que nenhum homem jamais poderá ver o Pai (I Tm. 6:16).
Jeová se manifestou em trevas. Em Dt. 4:11-14, Jeová pronunciou em voz alta os dez mandamentos do meio das trevas. Eles ouviram a voz de Jeová do meio das trevas (Dt. 5:23). E Moisés foi até o meio das trevas onde Jeová estava (Ex. 20:21). O apóstolo João afirma que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma (I Jo. 1:5). É obvio que onde há luz, as trevas se dissipam. Sendo assim Jeová não é luz pois falava do meio das trevas, e não havia luz no monte Sinai, logo Jeová e o Pai não são a mesma pessoa.
Jeová tenta e também é tentado. Tentou Abraão em Gn. 22:1. Tentou o seu povo no deserto (Dt. 8:21).O próprio Jeová declara que por dez vezes foi tentado pelos homens (Nm. 14:22). Declara outra vez no Sl. 95:8-9. Jeová foi tentado pelo próprio Satanás e caiu (Jó 1:6-12; 2:1-7). No Novo Testamento lemos que Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta (Tg. 1:13). Não são a mesma pessoa .
O concerto do Sinai, feito por Jeová com o povo de Israel, quando saíram do Egito, é chamado por Paulo como ministério da morte e condenação (Dt. 9:9-11; II Co. 3:6-9). O concerto de Jesus é o concerto da reconciliação e da vida eterna (Jo. 5:24; II Co. 5:19). E o Pai não condena ninguém, pois quer que todos se salvem (I Tm. 2:3-4; 4:10).
Jeová reina sobre este mundo “Porque Jeová é tremendo e rei grande sobre toda a terra” (Sl. 47:2). "Deus é o rei de toda a terra; cantai louvores com inteligência, Deus reina sobre as nações; Deus se assenta sobre o trono da sua santidade” (Sl. 47:7-8; Jr. 10:7; Sl. 22:28; Sl. 96:10; 99:1; etc.). Quando Jesus chegou a esse mundo mil anos depois, disse: “Se eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, é chegado a vós o reino de Deus. Como pode ser? Deus tem dois reinos? Mas Jesus declarou que seu reino não é deste mundo (Jo. 18:36; Mt. 12:28). Como pode Jeová reinar sobre este mundo se o diabo também reinar? (Lc. 4:5-8; Hb. 2:14-15). A verdade é que Jeová reina sobre as trevas e o Pai na luz futura. Em Ap. 11:15, lemos que o reinos deste mundo só serão de Deus no final deste mundo e ao toque da sétima trombeta. Jeová não é o Pai de Jesus.
Jeová cega o entendimento de seu povo para que não se convertam do mal para o bem e sejam sarados (Is. 6:10). Em contrário a Jeová, Jesus abre os olhos dos cegos para que se convertam e assim sejam sarados (Ef. 1:17-18).
Jeová entrega os justos na mão de Satanás para que sejam oprimidos e assolados, e feridos de enfermidades malignas. Foi o que fez ao sincero e fiel Jó. Lemos isso nos dois primeiros capítulos de Jó. Jesus, em contrário, arranca das mãos de Satanás os que Jeová entregou impiedosamente. Uma mulher ficou 18 anos paralítica e presa por Satanás sob a vista indiferente de Jeová. Jesus a libertou para a glória do Pai (Lc. 13 :16). Em Atos 26:18 lemos que Jesus arranca das trevas e do poder de Satanás para Deus Pai. Jeová é o autor das pestes (Dt. 28:21-22, 27; 28:59-63). Se as pragas, pestes e enfermidades malignas vem todas de Jeová, é esquisito que Jeová leve a culpa. Uma coisa é certa. Jesus livra e cura da mão do diabo e da mão de Jeová.
Jeová coloca o mundo no coração dos homens (Ec. 3:11). No Novo Testamento lemos que todo o mundo está no maligno (I Jo. 5:19). Lemos também que o que há nesse mundo nos afasta de Deus (I Jo. 2:15-17). Lemos que os amigos desse mundo se constituem inimigos de Deus (Tg. 4:4). Se Jeová põe o mundo no coração dos homens, quer afastá-los de Deus. Jeová é inimigo de Deus Pai e amigo do diabo. Felizmente Jesus nos arranca deste mundo (Jo. 8:19; 15:19; 17:16).
No livro da lei de Jeová está escrito que os filhos não morrerão pelos pecados dos pais (Dt. 24:26). Mas Isaías profetizou o juízo de Jeová sobre a Babilônia dizendo: "Preparai a matança dos filhos por causa dos pais” (Is. 14:21). Jeová se contradisse ou sofre de amnésia? Afni e Finéias eram grandes pecadores, e o sacerdote Ely, seu pai, morreu por que eles eram filhos de Belial (I Sm. 2:12; 2:22-25). Sua morte está profetizada e cumprida (I Sm. 3:11-12; 4:18). Não podemos esquecer que Ely e seus dois filhos eram levitas e predestinados para servir no santuário de Jeová. No Novo Testamento, se o pai é ladrão e os filhos assassinos, se são convertidos à Jesus Cristo, o sacrifício da cruz faz com que todos os pecados sejam perdoados e estão salvos. Lá na lei o mal cometido pelo pai era cobrado no inocente filho. Aqui na graça, todos são feitos inocentes pelo sacrifício de Jesus. Glória a Deus !!!
No Novo Testamento os dons e as bênçãos de Deus são sem arrependimento, ou seja, o que Deus dá não tira mais (Rm. 11:29). Com Jeová a coisa era outra. Jeová se arrepende do bem que cometeu, e forja males no lugar (Jr. 18:10-11). Jeová amaldiçoa as bênçãos prometidas. (Mal. 2:2). Jeová faz um juramento maligno para desfazer outro juramento benigno (Dt. 1:34 e 35).


Jeová não é o Pai, pois as diferenças entre ambos é muito grande, e também não é o Filho, pois o Filho e o Pai são idênticos em natureza (Jo. 14:7-11).

Por: Elias Costa
Fonte: www.verdadesbiblicas.com.br
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   20/4/2011, 14:47

” Não Necessariamente São Contradições com relacao os comentarios anteriores.

Kenneth S. Kantzer, teólogo, certa vez ilustrou como dois relatos sobre o mesmo evento podem parecer contraditórios e ainda assim ser verídicos. Ele escreveu: “Há algum tempo, a mãe de um querido amigo nosso foi morta. Soubemos da sua morte primeiro através de um amigo mútuo de confiança, que relatou que a mãe de nosso amigo estivera de pé na esquina da rua à espera dum ônibus, que ela foi atingida por outro ônibus que passava, foi ferida fatalmente e morreu alguns minutos depois.”
Pouco depois, ele ouviu um relato bem diferente. Ele diz: “Soubemos do neto da falecida que ela fora vítima duma colisão, foi jogada fora do carro em que viajava e teve morte instantânea. O rapaz estava bastante seguro destes fatos.
“Muito mais tarde . . . tentamos harmonizar isso. Soubemos que a avó estava esperando um ônibus, foi atingida por outro ônibus e foi gravemente ferida. Ela fora levada às pressas ao hospital por um carro que passava, mas, na pressa, o carro em que ela estava sendo transportada ao hospital colidiu com outro carro. Ela foi jogada fora do carro e morreu instantaneamente.”
Sim, dois relatos sobre o mesmo evento podem ser verídicos, embora pareçam discordar entre si. Isto se dá às vezes com a Bíblia. Testemunhas independentes podem descrever pormenores diferentes do mesmo evento. Em vez de ser contraditório, porém, o que escrevem é complementar, e se levarmos em conta todos os relatos, obteremos um entendimento melhor do que aconteceu.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   20/4/2011, 21:13

Meu caro irmão:

Conforme está escrito em Jo 1:17 já acima mencionado, a verdade só surgiu através de Jesus Cristo e não há nada que contrarie esta afirmação. Partindo do principio de que "Deus" está escrito na Bíblia de gêneses a apocalipse, se faz necessário que os teólogos criem justificativas que concordem com o que está escrito. Porém, ninguém é obrigado a aceitar essas justificativas teológicas, a verdade não pode ser mudada, pois ela é o próprio Jesus Cristo ele mesmo é quem afirma: "Eu sou o caminho, a VERDADE e a vida Jo 14:6. A Bíblia deve ser analisada no contexto geral, só assim é que podemos comparar as ações de Jeová do AT e Deus pai, o Deus desconhecido, o qual só se deu a conhecer através Jesus Cristo Jo 8:55, e comparando, veremos que as ações e a natureza de cada um são diferentes. A verdade está em Cristo, não nos teólogos.

Que Deus abençoe a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   21/4/2011, 09:14

Hi, Elias

Entao vc concorda que a Bliblia nao se contradiz mas fornece informacoes sobre o mesmo assunto, relatados por pessoas que viveram em epocas diferentes. E que a substancia contida nos textos sao pra comtemplemetar a linha de raciocinio porque nao se é possivel explicar relatos Biblicos com um só texto, por isso o Salmo 119: 160 declara " A soma da tua palavra é a verdade, e cada uma das tuas justas ordenanças dura para sempre".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   21/4/2011, 14:36

Caro irmão:

A Bíblia divide-se em duas etapas: o Antigo e o Novo Testamento, se o antigo servisse para a humanidade não teria sido necessário um novo testamento. Se o antigo ainda serve, então, a vinda de Cristo e todo seu sacrifício torna-se em vão, a manifestação de Jesus deu-se para que o homem possa ter uma oportunidade de salvação, pois tal não existia na lei (AT). É por isso que o Apóstolo Paulo diz em 2 Co 3:7-9 que a lei, é o ministério da MORTE e da CONDENAÇÃO. A salvação da lei era somente para a vida física e para isso era necessário que se cumprisse todos os mandamentos escritos no livro da lei, caso contrário, estaria o não cumpridor debaixo das MALDIÇÕES de Jeová que estão escritas em Dt 28:15 a 68 e Gl 3:10,. assim sendo, todos estariam condenados, já que não havia condição de nenhum ser humano cumprir tudo que estava escrito, por isso, Deus pai por misericórdia enviou seu filho amado, para que todos aqueles que crerem não pereçam, mas tenham vida eterna Jo 3:16.

COMPLEMENTO AO ÍTEM ANTERIOR

Devido às traduções adulteradas e conveniências teológicas algumas expressões que se referiam originalmente à Jeová foram generalizadas para a palavra "Deus". Nas antigas escrituras hebraicas, o nome "Jeová" foi representado através de quatro caracteres "JHVH". Com relação ao nome "Jeová', traduzido através do tetragrama "JHVH", os editores de algumas versões em português ( incluindo da Sociedade Bíblica do Brasil), adotaram a identificação desse nome através da palavra "SENHOR", escritas totalmente com letras maiúsculas, para diferencia-las da palavra "Senhor" com apenas a inicial maiúscula, a qual foi traduzida da expressão hebraica "Adonai". Se os cristãos fossem predestinados para serem um povo chamado pelo nome de "Jeová", conforme sugere Amós 9:11 e 12, porque deveria esse nome representado pelo tetragrama "JHVH" ser abolido das escrituras gregas no NT? Em Jo 17:6 e 26, Jesus orou: "Manifestei teu nome aos homens". Cabe a pergunta: Que nome Jesus manifestou as homens? Com certeza não foi o de Jeová, pois Jesus só se referia a Deus pela expressão "pai", não havendo nunca mencionado o nome "Jeová", durante todo o seu ministério, como reportam os evangelhos.

Fonte:www.iabr.oswnet.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   21/4/2011, 19:40

Voce nao respondeu a minha Pergunta!!

Vc concorda que a Biblia nao se contradiz? Esta foi a Pergunta Vc só precisa dizer "sim ou nao".

Quanto a questao levantada: Que nome Jesus manifestou as homens? Vamos seguir uma linha de raciocinios lógica. Sabemos que muitas traducoes deixaram de usar o nome Divino Javé ou Jeová, os escritos originais mostram que o nome Jeová aparece 7 mil vezes em Toda a Escrituras Sagrada. E por qual motivo deixaram de usar o nome ? Pra que as pessoas nao viessem aconchecer a Deus pelo seu nome. Visto que a palavra "Deus" é um título, como professor ou médico sao titulos. Porque o Criador também nao deveria ter um nome? Visto que Jesus ja havia tido uma vida pré celestial pois ele é identificado como “mestre-de-obras”; (Pr 8: 22-31). "Jeová me possuiu no princípio dos seus caminhos, Antes das suas obras da antigüidade. Desde a antiguidade fui constituída, desde o princípio, Antes de existir a terra. Quando ainda não havia abismos, fui dada à luz; Quando ainda não havia fontes cheias de água. Antes de serem firmados os montes, Antes de haver outeiros, fui dada à luz: Quando ele ainda não tinha feito a terra nem os campos, Nem o princípio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, lá estava eu; Quando traçava um círculo sobre a face do abismo, Quando estabelecia o firmamento lá em cima, Quando as fontes do abismo eram firmadas, Quando fixava ao mar o seu termo, Para que as águas não transgredissem o seu mando. Quando lançava os alicerces da terra, Então estava eu ao seu lado como arquiteto, E enchia-me de gozo dia após dia, Regozijando-me sempre diante dele; Regozijando-me na sua terra habitável, E achando as minhas delícias com os filhos dos homens."
Antes de vir a terra como humano, seria natural que ele soubesse o nome de seu Pai, pois ja o conchecia desde os tempos primórdios.
O nome que Jesus deu a conchecer aos homens foi o nome JEOVÀ e nao vejo nenhum problema em fazer uso do nome verdadeiro de DEUS. Se ele está la é pra ser usado e nao omitido e o fato de Jesus ter sempre se referido a Jeová por seu Pai, é lógico e claro que se espera de um filho o tratamento "PAI".

P.S se quizer usar só sua traducao podemos faze-lo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   29/4/2011, 09:57

Prezados irmãos:

Respondendo a pergunta que a mim foi dirigida acima, afirmo que; quando você sabe da verdade a respeito do falso deus Jeová e sua associação íntima com satanás e a falta de confiabilidade de um único livro "Apocalipse", a bíblia não se contradiz. Se você tentar entender a bíblia com a "ótica" dos crentes atuais, isto é, que Jeová é o pai, posso lhe dizer que a bíblia é repleta de contradições. O que posso dizer é que a bíblia é um livro cheio de alegorias mas totalmente coerente. O VT combina com o torá, que combina com o Alcorão, neles há a narrativa histórica de um povo escolhido por Jeová, através de um homem chamado Abraão, que serviu a um deus que se manifestou no sinai, cheio de ira, pragas e furor, que domina e reina sobre as nações e que reina neste mundo. Nisto há concordância total entre todas as bíblias.
Jesus veio revelar um outro Deus, que não era conhecido nem pelos judeus, nem pelos árabes, nem pelos gentios. Um Deus que Cristo chamou de pai. O grande problema é que o verdadeiro Deus (Pai-Filho- Espírito Santo) foi confundido com Jeová. Aí nascem as incoerências.
Outro aspecto a abordar, são as várias traduções em português da bíblia, que muitas vezes camuflam o verdadeiro caráter irado, soberbo e vingativo de Jeová, que em nada combina com o caráter de Deus pai.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   30/4/2011, 10:22

Boa Tarde Elias!

Eu gostaria de mostra um texto de Apocalipse, com sendo uma parte da Biblia que vc reconchece como a palavra de Deus .

Apocalipse 19: 1

Traducoes usadas

Almeida Revista e Atualizada Almeida Revista e Atualizada.
Almeida Revista e Corrigida Almeida Revista e Corrigida.
Nova Tradução na Linguagem de Hoje Nova Tradução na Linguagem de Hoje.


Apocalipse 19:1

Almeida Revista e Atualizada 19.1 " Depois destas coisas, ouvi no céu uma como grande voz de numerosa multidão, dizendo: Aleluia! A salvação, e a glória, e o poder são do nosso Deus,

Almeida Revista e Corrigida 19.1 " E, depois destas coisas, ouvi no céu como que uma grande voz de uma grande multidão, que dizia:
Aleluia! Salvação, e glória, e honra, e poder pertencem ao Senhor, nosso Deus,

Nova Tradução na Linguagem de Hoje 19.1 " Depois disso ouvi no céu uma voz forte como se fosse a de uma grande multidão, que dizia: — Aleluia! A salvação, a glória e o poder pertencem ao nosso Deus!

O texto mostra que os anjos no Céu Louvaram ao nosso Deus Jeová dizendo " Aleluia ", que
significa: "Louvem Deus Javé", ou "Adorem Deus Javé", ou "Elogio Deus Javé".

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Aleluia é uma transliteração do hebraico הַלְלוּיָהּ (Halləluyahebraico padrão ou Halləlûyāh tiberiano - Lendo-se da direita para a esquerda, como se faz em hebraico) a primeira parte da palavra Hallelu(הַלְּלוּ) significa "Louvem! Adorem!" ou "Elogio"; a segunda parte da palavra é Yah (Jah) (יָהּ), uma forma abreviada do nome de Deus, Javé. Yah ou Jah constitui a primeira metade do Tetragramaהוהי,(YHWH, IHVH, JHVH), o nome do Deus da Bíblia, pronunciado em português como Iawé ou Javé. Yah escreve-se com as letras yod (י) e he (ה), respectivamente a décima e a quinta letra do alfabeto hebraico. Portanto, aleluia significa "Louvem Deus Javé", ou "Adorem Deus Javé", ou "Elogio Deus Javé".

todos os Catedraticos da Biblia sabem e confirmam que o nome de DEUS é Jeová, se vc disse que Jeová é um Deus falso vc esta cometendo uma grande blasfemia, pense muito bem no que vc esta falando.

Irmao Elias
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   30/4/2011, 16:22

Caros irmãos:

A palavra ALELUIA é composta e encontra-se nos salmos: 103:35, 104:45, 105:1 e 48, 111:1, 112:1, 115:18, 117:1, 135:1 e 21, 146:1 e 10, 147:1 e 20, 148:1 e 4, 149:1 e 9, 150:1 e 6. No hebraico são duas palavras e no apocalipse é uma só palavra em grego. O Dicionário Enciclopédico da Bíblia (Editora Vozes) declara que é discutível a forma original. Por outro lado, o livro do Apocalipse pode não ser um livro autêntico. Os montanistas da igreja de Tertuliano rejeitaram o Apocalipse. Caio de Roma rejeitou também. Dionísio, Bispo de Alexandria (247- 265 DC) informa que muitos bispos e líderes rejeitaram o Apocalipse porque o grego usado é diferente do grego do evangelho de João.
Cirilo de Jerusalém (315-388 DC) excluiu o Apocalipse do cânon. Gregório Nazianseno (389 DC) excluiu o Apocalipse do cânon. Anfilócio de Incônio (394 DC) declarou que a maioria das autoridades rejeitaram o Apocalipse. A Escola de Antioquia (407 DC) rejeitava. João Crisóstemo (407 DC) representante desta Escola rejeitou o Apocalipse. O sínodo de Laodiceia (360 DC) não incluiu o Apocalipse no cânon. As constituições apostólicas, nos fins do lV século, não contém o livro do Apocalipse. As igrejas da Armênia e Síria Oriental, rejeitaram o Apocalipse.
O Evangelho de João e o Apocalipse não podem ter sido escrito pelo mesmo autor. O Apocalipse é bárbaro, com erros verbais. O escritor não conhecia plenamente o grego como João apóstolo. Os antigos atribuiram a autoria a um outro João, ancião e vidente da Ásia Menor. ( Informações tiradas do Novo Testamento Interpretado verso por verso, vol 6 pg.354).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   30/4/2011, 18:37

Hi Elias que otimo que vc encontrou nos Salmos a palavra Aleluia entao nao há contradicoes
visto que vc encontrou varios textos em que dizem o mesmo, entao Jeová é o Deus verdadeiro
e nao é de admira que filósofos do passado quizem recusar a legitimidade das Escrituras Sagrada e tudo que pudesse relvelar o Significado do nome de Jeová. Era de grande beneficio te o povo como leigos. A propria historia secular mostra que quantas pessoas morreram em favor das Escrituras e por amor a Deus. Os que desprezam a Jeová receberam o seu proprio julgamento.

Irmao Elias
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   3/5/2011, 12:57

Meus irmãos:

O motivo de minha participação neste fórum, é levar aos demais o conhecimento da verdade, não que eu seja o dono da verdade, meu objetivo é mostrar a verdade que há em Jesus Cristo, ele sim, não só é o dono da verdade como também é a própria verdade, pois ele mesmo afirma no livro de João 14:6: "Eu sou o caminho, e a VERDADE, e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim."
Caros irmãos: Jesus deseja que cada um entenda essa verdade de uma forma genuína, e não mascarada de teorias teológicas, que em muitas vezes transformam o que está escrito em inverdades, como é o caso de se admitir que Jeová, deus do VT e Deus pai apresentado por Jesus no NT sejam a mesma pessoa, que na realidade são diferentes. Sei o quanto é difícil aceitar esta teoria, por assim ter sido ensinado à séculos, porém, esta teoria não é minha nem daqueles que também à aderiram, também não é novidade, tudo que é mostrado aqui está na bíblia, pois faço questão de mostrar textos e referências para que fique bastante esclarecido. Uma teoria que se alastra ao longo dos tempos, nem sempre significa que é verdadeira. A natureza de Deus pai e a de Jesus é uma só, porém a de Jeová é diferente. Deus pai é amor. 1Jo 4:8, pois quem ama não mata, não aborrece seu irmão. O amor de Jeová é completamente diferente do de Jesus. vejam:


AUSÊNCIA DO AMOR


João, o apóstolo do amor, define o que é Deus. Ele diz: “Deus é amor”; e declara que aquele que não ama não conhece a Deus (I Jo.4:Cool. A fórmula para se conhecer a Deus, o Pai, é o amor. O mesmo João diz: “Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus” (I Jo.4:7).

Este amor de que estamos falando é um amor que homem algum jamais conheceu. Só chegou a este mundo através de Jesus e era desconhecido no Velho Testamento: Jesus disse aos discípulos: “Ouvistes o que foi dito: Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo” (Lv.19:18; Dt.23:6; Mt.5:43-48). Quem mandou aborrecer o inimigos? JEOVÁ. Jesus deu um novo mandamento, dizendo: “Eu porém vos digo: Amai os vossos inimigos” (Mt.5:44 – maiúsculo nosso). Para ser filho de Deus, Jesus estabeleceu como condição amar os inimigos; e Jeová escreveu na sua lei que devemos aborrecer os inimigos. Davi cumpriu o mandamento de Jeová ao pé da letra, dizendo: “Não aborreço eu, ó Jeová, aqueles que te aborrecem, e não me aflijo por causa dos que se levantam contra ti? Aborreço-os com ódio completo; tenho-os por inimigos” (Sl.139:21-22). Quem aborrece não ama, e Jeová aborrece.

PROVEMOS:

1) “Os loucos não pararão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniqüidade” (Sl.5:5).

2) “Deus ouviu isto e se indignou, e sobremodo aborreceu a Israel” (Sl.78:59).

3) “Toda a sua malícia se acha em Gilgal, pois ali os aborreci; por causa da maldade das suas obras os lançarei fora de minha casa. Não os amarei mais” (Os.9:15).

4) “Tornou-se a minha herança para mim como leão numa floresta; levantou a sua voz contra mim, por isso eu a aborreci” (Jr.12:Cool.

5) “Jeová ama o justo, mas a sua alma aborrece o ímpio e o que ama a violência” (Sl.11:5).

6) “As vossas luas novas, e as vossas solenidades as aborrece a minha alma; já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer” (Is.1:14).

7) “Assim se contaminaram com as suas obras, e se corromperam com os seus feitos, pelo que se acendeu a ira de Jeová contra o seu povo, de modo que abominou a sua herança, e os entregou nas mãos das nações, e aqueles que os aborreciam se assenhorearam deles. E os seus inimigos os oprimiram, humilhando-os debaixo das suas mãos” (Sl.106:39-42).

Cool E Jeová que aborreceu o seu povo castiga o homem que aborrece o justo (Sl.34:21).

9) “Aquele que diz que está na luz e aborrece o seu irmão, até agora está em trevas” (I Jo.2:9). Quando Jeová acabou de falar os dez mandamentos, diz a escritura que Moisés chegou às trevas onde Jeová estava (Ex.20:21) e no Salmo 18:8-11 está escrito: “Do seu nariz saiu fumo, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele. Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés. Montou num querubim, e voou; sim, sobre as asas do vento; fez das trevas o seu lugar oculto”.

10) “Nós sabemos que passamos da morte para a vida porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte” (I Jo.3:14). Jeová não ama os próprios filhos, logo é o deus da morte.

11) “Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida” (I Jo.3:15). Jeová aborrece aos seus filhos, logo é homicida. Tornem-se semelhante a ele quem o adora.

Só há uma luz, Jesus!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   3/5/2011, 21:20




ELOHIM

A palavra hebraica El, quer dizer deus. O plural da palavra El é Elohim, e quer dizer deuses. El, portanto, é a raiz da palavra Elohim ou Eloah, que também é usada para designar deus no singular. No aramaico bíblico, língua falada pelos judeus após o cativeiro, a palavra deus era Elah, que no plural é Elohim. Não há em toda a Bíblia nenhuma outra palavra para designar deus. Até para os falsos deuses era usada a palavra Elohim (Ex. 18:11).

O tetragrama, ou a palavra Javé, ou Jeová, que é uma tradução do tetragrama (4 letras); é suposição humana. Não há tradução para o tetragrama. Quando lemos a Bíblia, no Velho Testamento, a tradução de João Ferreira de Almeida, no lugar de Javé, colocou Senhor, mas está errado. O tetragrama não se traduz por Senhor. A palavra hebraica Senhor é ADONAY. Davi, no Salmo 110:1, diz: “Disse Jeová ao meu Senhor”. Este Senhor é a palavra ADONAY, que Jesus afirmou ser Ele em Mt. 22:41-45. Por estas palavras de Jesus ficamos sabendo que Ele e Jeová são duas pessoas diferentes. Como o tetragrama não se traduz por deus, Javé, teve de dizer a Moisés: Eu sou deus (Ex. 3:6). E falou por Isaías que é deus (Is. 44:6; 45:21).

Jesus disse: “Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro” (Jo. 5:31). Ora, Jeová deu testemunho dele próprio. Pela declaração de Jesus Jeová é falso deus. Jesus disse também: “Eu não recebo glória dos homens” (Jo. 5:41). Ora, Jeová recebe glória dos homens, logo é contrário a Jesus (Is. 43:7; 49:3; Jr. 13:11). E disse mais Jesus: “Eu não busco a minha glória. Há quem a busque” (Jo. 8:50). Ora, Jeová buscava a própria glória (Nm. 14:22; Ex. 14:4, 17), logo Jeová é o contrário de Jesus. Jesus termina dizendo: “Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória, mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça” (Jo. 7:18). Com estas palavras, Jesus classificou Jeová, que falava de si mesmo, de injusto e mentiroso. Jesus, humilde, nunca se exaltou a si mesmo, mas buscou a glória do Pai. “Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer” (Jo. 17:4).

Elohim foi o Deus que criou todas as coisas, segundo a narrativa bíblica de Gênesis. E criou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança (Gn. 1:26-27). Está traduzido Deus no singular, mas está escrito Elohim, isto é, deuses. A tradição religiosa afirma que Elohim, deuses, é a trindade, isto é; o Pai, o Filho, e o Espírito Santo. Quando lemos: Façamos o homem a nossa imagem e semelhança, é a trindade que está falando. Isso, porém é interpretação, pois está escrito outra coisa, e a Bíblia não é de particular interpretação (II Pd. 1:20).

Se a teologia cristã afirma que Elohim é a trindade criadora de Gn. 1:1, por que no Salmo 8:5 traduziram a palavra Elohim por anjos e não por Trindade? Por conveniência, e não para exprimir a verdade, pois Elohim jamais poderia ser traduzido por anjos (Malakim). Deveriam ter traduzido assim: Um pouco menor o fizeste do que Deus, ou, do que a Trindade. Por que alteraram o texto bíblico? Por que puseram anjos? A resposta é simples. Se o leitor lesse: Um pouco menor do que deus o fizeste, ia pensar esse leitor: Deus é um pouco maior do que o homem. Como Jeová declara que os homens são semelhantes aos animais em Eclesiastes 3:18-21, e nesse caso deus seria um pouco maior que os animais. Jeová também declara que os homens são como gafanhotos (Is. 40:22), e neste caso deus seria um pouco maior que os gafanhotos. A pior classificação de Jeová para o homem está no livro de Jó: “Como, pois, seria justo o homem perante Deus, e como seria puro aquele que nasce de mulher? Olha, até a lua não resplandece, e as estrelas não são puras aos seus olhos. E quanto menos o homem, que é um verme” (Jó 25:4-6). Neste caso, sendo o homem um pouco menor do que Deus, Deus seria um pouco maior do que os vermes. Os intérpretes, para proteger o deus do Velho Testamento adulteraram a palavra escrita pelo próprio Deus, e trocaram Elohim (Deus), por Malak (Anjos). Puro interesse. Nós não desmerecemos a Bíblia, pois cremos nela de capa a capa. Apenas não mexemos e não adulteramos a palavra de Deus. Se no original hebraico está escrito que o homem é um pouco menor do que deus, e neste caso, aquele deus é um pouco maior do que o homem, qual é o problema? Jesus desceu a este mundo para revelar um Deus que é infinitamente superior aos homens. Um Deus que não necessita auxílio do homem, pois é Salvador do homem (Jz. 5:23; I Tm. 4:10). O pior é que Jeová afirma que é Elohim (Is. 45:21).

Quando Israel saiu do Egito, libertado pelas pragas e pestes de Jeová; foi ao deserto, teve sede e fome, e o povo murmurou contra Jeová, e reclamou aos ouvidos de Moisés e Arão, dizendo: “Quem dera que morrêssemos por mão de Jeová na terra do Egito, quando estávamos sentados junto às panelas de carne e comíamos pão até fartar” (Ex. 16:1-3). E Jeová disse a Moisés: “Eis que eu vos farei chover pão dos céus” (Ex. 16:4). Todas as tardes, quando caía o orvalho, chovia o maná. Mas não podia ser guardado para o dia seguinte, que apodrecia e cheirava mal (Ex. 16:20). No salmo 78 temos uma bela descrição do fato: “E falaram contra deus e disseram: Poderá deus porventura preparar-nos uma mesa no deserto? Eis que feriu a penha, e águas correram dela; poderá também dar-nos pão, ou preparar carne para o seu povo? Pelo que Jeová os ouviu e se indignou, e acendeu um fogo contra Jacó, e furor também subiu contra Israel; porquanto não creram em deus, nem confiaram na sua salvação, posto que tivesse mandado as altas nuvens, e tivesse aberto as portas dos céus, e fizesse chover sobre eles o maná para comerem, e lhes tivesse dado do trigo do céu. Cada um comeu o pão de Elohim; ele lhes mandou comida em abundância. Fez soprar o vento oriental, e choveu sobre eles carne como pó, e aves de asas como a areia do mar” (Sl. 78:19-27). Diz a Bíblia que o povo comeu a se fartar. A comida ainda estava entre os dentes, quando Jeová irado, matou os escolhidos de Israel (Sl. 78:29-31). No verso 25 lemos que comeram o pão de deus (Elohin). A pergunta que fazemos é a seguinte: está escrito que comeram o pão de deus, por que nas Bíblias está escrito que comeram o pão dos anjos? A resposta também é simples. Porque, se pusessem pão de Deus, haveria um choque com a palavra de Jesus, que negou que eles comeram o pão de Deus, dizendo: “Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo” (Jo. 6:32-33). Mudando para pão dos anjos, o deus Jeová não ficaria comprometido. Os adeptos do deus mau Jeová são capazes de tudo para colocá-lo no lugar do Pai. Está escrito: “Se alguém acrescentar alguma coisa à profecia deste livro, deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e se alguém tirar qualquer palavra do livro desta profecia, deus tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa” (Ap. 22:18-19).

Aviso aos navegantes. Davi confiou em Jeová e se deu mal; Israel confiou em Jeová e foi destruído; Jó confiou em Jeová e sofreu como no inferno, pois Jeová muda a bênção em maldição (Ml. 2:2). Jura uma coisa, e depois jura outra em cima do primeiro juramento (Dt. 1:34-35). E Jesus? Jesus deu a vida por aqueles que Jeová amaldiçoou e matou.



Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira
www.verdadesbiblicas.com.br
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   4/5/2011, 16:32

Oi Elias,

Primeiro nao sei o que vc quer pregar com esse discurso da pessoa acima, que eu acredito, que nao sabe nem o que escreveu. Se vc puder falar da sua inciativa, com raciocinios logicos
todos irao enterder a menssagem que vc gostaria de transmitir, por isso dou uma dica faça textos curtos e tente explicar com suas palvras para que os eleitores façam uso do raciocinio e entendam o ponto. E te digo mais muita materia sem conteudo cansa e os leitores perdem o interesse na materia, escrita. O segundo ponto eu vejo que vc ve Jeovà como um Deus vingativo, mas será isso mesmo ? Vamos examinar a luz da Biblia, concorda comigo,

Que Jeová faça bem os teus caminhos

Irmao Elias
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   4/5/2011, 21:16

Prezado rcassadcn:


O que exponho não é difícil de entender, porém, não querer entender, é diferente. Então, não entende porque é cego, sendo adorador de Jeová certamente é cego, pois ele mesmo cega o entendimento daqueles que o seguem. "Então disse ele: vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis. Engorda o coração deste povo, e faze-lhes pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado." Is 6: 9-10, 2Co 4:4. Agradeço pela sua opinião, mas é preciso escrever muito para que os leitores entendam as ações desse anjo que se diz deus, conhecido por Jeová. De Jeová, não quero benção nem maldição. Minha vida pertence a Jesus Cristo, pois só ele é o caminho a verdade e a vida. Que o verdadeiro Deus o abençoe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 56
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   7/5/2011, 09:50


Caros leitores e irmãos:

Foi questionado neste tópico, o fato de Jeová ser um deus vingativo, no entanto, vou mostrar à luz da Bíblia que ele não só é vingativo, como é também uma verdadeira escola da vingança. vejam alguns exemplos:

Que é vingança? Desforra. Vingança é pagar o mal com o mal, coisa esta condenada no Novo Testamento. “A ninguém torneis mal por mal” (Rm. 12:17). A vingança, portanto, acrescenta mal a mal, dentro dos princípios éticos.

No Velho Testamento, o mal era a resposta de Jeová para o mal. “Olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé, queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe por golpe” (Ex. 21:24-25). “O teu olho não poupará; vida por vida, olho por olho, dente por dente, etc” (Dt. 19:21). As crianças cristãs são ensinadas a obedecer a Jeová como sendo o único deus verdadeiro, pois a desobediência é como o pecado de rebelião ou feitiçaria, etc. (I Sm. 15:22-23). O que temos observado no comportamento infantil cristão? “E eu irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. Com leite vos criei, e não com manjar, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens?” (I Co. 3:1-3). Como poderão os cristãos ser mansos, humildes e perdoadores freqüentando a mais refinada escola da violência, do mal e da vingança? Está provado que tudo o que se ouve, entra por um ouvido e sai pelo outro, mas o que é visto com os olhos é incorporado ao nosso patrimônio moral. Mil palavras podem ser esquecidas, mas uma coisa vista, jamais se esquece. Aquilo que vemos no comportamento de outros produz marcas mais fortes e poderosas do que a doutrina. Por isso Jesus disse: “Ai do mundo por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem” (Mt. 18:7). Um ato escandaloso na Igreja destrói anos de discipulado e ensino. Analisemos os grandes homens do Velho Testamento:

1- Moisés era vingativo em obediência a Jeová. “Falou mais Jeová a Moisés, dizendo: Afligireis os midianitas e os ferireis, porque eles vos afligiram a vós outros com os seus enganos com que vos enganaram no negócio de Peor, e no negócio de Cozbi, filha do maioral dos midianitas, a irmã deles, que foi morta no dia da praga no negócio de Peor” (Nm. 25:16-18). A natureza de Moisés era contra a vingança, pois quando a terra tragou Datã e Abirão com suas famílias na vingança de Jeová, Moisés disse: “Nisto conhecereis que Jeová me enviou a fazer todos estes sinais, QUE DE MEU CORAÇÃO NÃO PROCEDEM” (Nm. 16:28).

2- Gideão era vingativo, pois quando subiu à peleja contra Zeba e Zalmuna, reis dos midianitas, estando seus homens cansados, pediu pão para os habitantes de Sucote. Estes negaram, e Gideão lhes disse: Quando eu voltar vitorioso trilharei vossa carne com espinhos do deserto. Em seguida pediu pão aos habitantes de Penuel. Estes também negaram. Gideão lhes disse: Quando eu voltar derrubarei esta torre. Depois de vencida a batalha, Gideão poderia perdoar em louvor a Jeová, mas não. Como a vingança, trilhou a carne dos anciãos de Sucote com espinhos do deserto. Em seguida foi a Penuel, derrubou a torre e matou a todos os varões. Que exemplo grotesco e que espírito vingativo.

3- Simeão e Levi, filhos de Jacó eram vingativos. Diná, sua irmã, saiu a passear e conhecer outras moças. Siquém, filho de Amor, heveu apaixonou-se e se deitou com ela. Os filhos de Jacó encheram-se de ira pelo acontecido. Então, Amor, pai de Siquém, foi até Jacó e pediu Diná como esposa de seu filho. Os filhos de Jacó impuseram uma condição para o casamento. Que todos os varões da cidade fossem circuncidados, isto é, convertidos em israelitas. Amor e Siquém, seu filho, concordaram, e todos os homens foram circuncidados para formar o parentesco espiritual. Ao terceiro dia, porém, quando a dor era mais forte, Simeão e Levi tomaram suas espadas e mataram a todos os varões. Essa é a escola da mentira, da traição e da vingança (Gn. 34:1-26).

4- Sansão era vingativo. Sua mulher o traiu, e Sansão a aborreceu. Então o pai a deu ao seu companheiro. Após algum tempo, Sansão quis se deitar com a mulher que repudiara. O pai da moça não consentiu, pois tinha mais moral que Sansão, que enfurecido resolveu se vingar (Jz. 15:1-7). Feriu os filisteus para saciar a fome de vingança (Jz. 15:Cool. E mais mil (Jz. 15:9-16).

5- Davi era vingativo, pois quando um amalequita, mentindo, disse ter matado Saul, imediatamente mandou matá-lo (II Sm. 1:1-16). Em outra ocasião, por ter Joabe matado a Abner, Davi, para vingar, lançou a seguinte maldição: “Fique sobre a cabeça de Joabe, e sobre a casa de seu pai; e nunca da casa de Joabe falte quem padeça gonorrea, nem quem seja leproso, nem quem se apoie no bordão, nem quem seja morto a espada, e nem quem necessite de pão” (II Sm. 3:29); (na Vulgata se lê gonorréia). Mais tarde Davi mandou matar dois homens que mataram Isbosete, filho de Saul, em atitude vindicativa (II Sm. 4:5-12).

6- O profeta Elias era vingativo. Elias ordenou a Acabe, rei de Israel, que ajuntasse o povo, 450 profetas de Baal e 400 profetas de Asera (I Rs. 18:19). Em seguida mandou que fizessem dois altares, um para eles e outro para Elias. O deus que respondesse por fogo era o verdadeiro. Os profetas de Baal clamaram até ao meio dia. Então Elias clamou a Jeová e fogo do céu consumiu o seu altar com bezerro e tudo. Então todos começaram a clamar: Só Jeová é Deus! Só Jeová é Deus! – Era o momento de Elias ganhar aqueles 850 profetas para Jeová; mas não. Em contrário, para vingança da parte de Jeová, matou a todos no ribeiro de Quison (I Rs. 18:19-40).

7- O profeta Eliseu era vingativo. Quando este profeta subia para Betel, no caminho, uns garotos começaram a zombar, dizendo: Careca! Careca! O grande Eliseu, então, por vingança os amaldiçoou, e Jeová aprovou, pois saíram duas ursas da floresta e mataram quarenta e dois garotos (II Rs. 2:23-24).

8- Jeremias, um dos quatro profetas maiores, era vingativo. Sendo perseguido pelos falsos profetas e pelo rei, lançou uma maldição: “Envergonhem-se os que me perseguem, e não me envergonhe eu; assombrem-se eles, e não me assombre eu; traze sobre eles o dia do mal, e destróe-os com dobrada destruição” (Jr. 17:18). No capítulo 18, Jeremias lança outra maldição de vingança: “Porventura pagar-se-á mal por bem? Pois cavaram uma cova para a minha alma; lembra-te de que eu compareci na tua presença, para falar por seu bem, para desviar deles a tua indignação. Portanto, entrega seus filhos a fome, e entrega-os ao poder da espada, e sejam suas mulheres roubadas dos filhos, e fiquem viúvas, e seus maridos sejam feridos de morte, e os seus mancebos sejam feridos à espada na peleja.” Esta foi a vingança de Jeremias, o profeta (Jr. 18:20-21). E para terminar acrescentou: “Não perdoes a sua maldade, nem apagues o seu pecado de diante da tua face” (Jr. 18:23).

Certamente alguém irá dizer que essas ações foram do homem e não de deus, mas lembrem-se; todos eles eram guiados pelo espírito de Jeová.

Há muitos mais exemplos vividos na escola do ódio e da vingança no Velho Testamento, para ensinar as crianças e os novos convertidos a não serem novas criaturas. Paulo, no entanto, diz: “Se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas passaram, eis que tudo se fez novo” (II Co. 5:17)

Que o verdadeiro Deus guie a todos no caminho da verdade.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   8/5/2011, 17:05

Concerteza elias a Deus e a Jesus e ele irá julgar a todos tantos os vivos quantos os mortos, o fato de me referir a materia muito extensa, é sim cansativa e nao desperta interesse. Note como vc me respodeu de maneira mas curta, iniciativa propria e poucos textos viu como a dica deu certo, quer continuar a falar comigo deste tema ? Ou vc quer suguerir outro tema.

saudacoes

rcassiacdn
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rcassiadcn
Tenente
Tenente


Feminino Número de Mensagens : 66
Pontos : 74
Data de inscrição : 19/04/2011

MensagemAssunto: Re: Contradições   8/5/2011, 17:09

Elias e responda ua coisa, vc acha que quando Jeová destruiu Sodoma e Gomorrar, estava sendo vingativo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Contradições   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Contradições
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Contradição bíblica? O filho não levará a iniquidade do pai,nem o pai levará a iniquidade do filho
» Seria uma contradição bíblica?
» Regra de Tres. Contradição..
» Contradição ou falta de entendimento?...
» Isto seria contradições biblicas?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Forum Ponto do Evangelho :: Debate Saudável :: Assuntos Polêmicos, Teológicos.-
Ir para: