Forum Ponto do Evangelho
Paz do Senhor meus irmãos.
Agora nosso forum foi transferido para nosso site oficial:
http://www.pontodoevangelho.com.br

Qualquer dúvida ou sugestão fale conosco: contato@pontodoevangelho.com.br

Paz para todos.

Admin

Forum Ponto do Evangelho


 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
Votação
Como está a nova cara do nosso Fórum?
Ruim
9%
 9% [ 3 ]
Boa
44%
 44% [ 15 ]
Otima
47%
 47% [ 16 ]
Total dos votos : 34
Top dos mais postadores
José Neto
 
Leandro Cordeiro
 
sergio melo
 
rcassiadcn
 
Vitor António
 
Vanessa
 
rodrigo
 
André
 
Rafael Rosa
 
elielsantos
 
Dezembro 2018
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     
CalendárioCalendário
Fórum

Compartilhe | 
 

 Dízimo

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Efraim dos Reis
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 3
Idade : 59
Localização : Taquarussu - Palmas - Tocantins
Pontos : 5
Data de inscrição : 05/09/2009

MensagemAssunto: Dízimo   15/9/2009, 21:42

Devemos devolver o dizimo mesmo quando estamos com dificulidade temporaria? pois em 2º corintios cap. 9.7, passando por tristeza ou nescessidade?.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
José Neto
Admin
Admin
avatar

Masculino Número de Mensagens : 149
Idade : 34
Localização : Maceió - AL
Pontos : 116
Data de inscrição : 20/07/2007

MensagemAssunto: Re: Dízimo   25/9/2009, 04:20

Sim, devemos dar o dízimo estando passando por qualquer situação, pois o mesmo é um mandamento de Deus para sua obra poder se manter.

" Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. Malaquias 3.10 "

Deus manda trazer, não coloca opções para se você estiver bem financeiramente, afinal dando o dízimo Ele promete repreender o devorador, logo Deus nos prosperará.

_________________
--------
Tudo é possível ao que crê!
Visite agora o meu blog:
http://joseneto.pontodoevangelho.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://neto.pontodoevangelho.com.br
GilsonJr
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 14
Pontos : 14
Data de inscrição : 30/10/2009

MensagemAssunto: Re: Dízimo   30/10/2009, 16:12

Caro Efraim

Acredito que o seu caso seja mais para esclarecimento do que para ti mesmo.

Estou aqui na boa, sei que você conhece versos que dizem que deve-se dar o dízimo e tal e portnato não preciso ciar a Bíblia para você de maneira fria, mas explicar a você.

O Dízimo é uma manifestação de fé de que você crê que Deus está no controle da situação financeira.
Que mesmo estando em dificuldades Deus ainda está no controle.
Veja bem irmão.
Se quando tudo está bem, você dá o dízimo está tudo bem, você rende graças a Deus.
Mas quando a situação está ruim você dará de dar por quê? Perdeu sua fé de que Deus poderia redefiniar a situação financeira.

Jó em sua miséria não difamou a Deus, mesmo nas situações ruins devemos continuar fiéis.

Eu não vou simplesmente te citar um vers porque a igreja do passado é muito diferente da de hoje.
Antigamente na igreja os irmãos tinham tudo em comum, não faltava nada a ninguém, hoje se na igreja um irmão tem dinheiro para comprar um Honda Civic enquanto outro irmão passa fome,ele compra o Honda Civic ao invés de ajudar o irmão.

Temos quer ser fiéis no dízimo e se está faltnado dinheiro você deve levar esta situação a igreja, de que vocÊ está precisando de ajuda no sustento, lembro que sustento não é carro, roupa nova etc, mas o básico para sobreviver, os bens primários, roupa, comida e abrigo. A igreja deve oferecer isso a seus membros que estão passando por dificuldades.

Quanto ao Cristão ele deve tomar muto cuidado para não se tornar capitalista, ficar desejando sempre uma coisa melhor, maior, etc.. pois isso o fará cair no erro da dívida (tendo o que vestir e comer dê-se por contente). O cristão não deve viver preso a coisas materiais, muitas vezes a dificuldade financeira do cristão vem mesmo com ele dando o dízimo, e porque? Por que Deus não está no controle financeiro, ele não ora para sabe se é hora de trocar ou comprar um carro, não ora para saber se deve trocar de TV, vejo uma gama de cristãos que tem televisões novas em sua casa comprando TVs novas LCD FUllHD com concersos digital embutdo, entrando para isso numa prestação de 12x de 299,00.


O Dízimo quando referido no verso citado pelo irmão acima não se trata do ato de dizimar somente, mas de você deixar Deus no controle de sua situação financeira, pois senão as ofertas também seriam obrigatória, pois o verso diz "dizimos e ofertas".

Devemos lembrar que Deus nos ajuda para que ajudemos a igreja também, ele faz que nós prosperemos quando ao invés de gastar nosso dinheiro somente conosco também damos para ajudar os mais pobres da igreja, com alimentação por exemplo, doação de cestas básicas.

Dar o dízimo apenas por dar, é um ato inválido, você deve dar o dízimo e a oferta porque mesmo que esteja em dificuldade crê que o senhor proverá e não deixará faltar o sustento a seus filhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
GilsonJr
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 14
Pontos : 14
Data de inscrição : 30/10/2009

MensagemAssunto: Re: Dízimo   30/10/2009, 17:40

Uma explicação mais clara.

Conheço uma pessoa que não bebe, não fuma nem fala palavrão, mas não é crente, pois não aceitou o Senhor Jesus.
É uma pessoa saudável e educada.

Em contrapartida conheço uma pessoa que não bebe, não fuma, nem fala palavrão e faz isso porque ama ao Senhor.
É um filho-de-Deus.

Assim, nossas obras senão são feitas no Senhor são inválidas se tem como motivo a glória e honra ao nome Dele.

Dar o dízimo de maneira mecânica, apenas por dar, não impedirá o devorador nem derramará bênçãos sem medida, mas mostrar sua fidelidade ao Senhor por meio dele, isto sim trará as bênçãos. Para isso mesmo nas situações ruins e de dificuldade financeira não podemos deixar de dar o dízimo, pois temos a fé de que Deus está no controle e não VOCÊ. Se você deixar de dar o dízimo por causa de motivos financeiros você está falando que VOCÊ está no controle, visto que quando o mês partar basta não dar o dízimo.

E mesmo quando a situação estiver ótima temos que continuar dando, não só díizimos mas também ofertas, ajudando na obra do Senhor, crendo de que ela só está assim porque o Senhor permitiu e nos fez prosperar


Atenção ao que está em vermelho, quando estamos em abundância temos que
abundar também a boa obra, ele aumenta a nossa sementeira para que
sejamos mais generosos.
2 Corintios 9
7
Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria.
[Não com tristeza, ou por interesse (vou contribuir 10 reais porque Deus dá 100, Deus não é investimento em ações) mas com alegria, em contribuir com a obra de Deus
8
Deus
pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em
tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra,
9
como está escrito: Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre.
10
Ora,
aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá
e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa
justiça,
11
enriquecendo-vos, em tudo, para toda generosidade, a qual faz que, por nosso intermédio, sejam tributadas graças a Deus.
12

Porque o serviço desta assistência não só supre a necessidade dos santos, mas também redunda em muitas graças a Deus


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Natalie Jaimes
Sargento
Sargento
avatar

Feminino Número de Mensagens : 19
Idade : 31
Localização : Campo Grande - MS
Humor : Inteligente, Pateta
Pontos : 21
Data de inscrição : 19/11/2009

MensagemAssunto: Re: Dízimo   22/11/2009, 10:44

GilsonJr escreveu:

Temos quer ser fiéis no dízimo e se está faltnado dinheiro você deve levar esta situação a igreja, de que vocÊ está precisando de ajuda no sustento, lembro que sustento não é carro, roupa nova etc, mas o básico para sobreviver, os bens primários, roupa, comida e abrigo. A igreja deve oferecer isso a seus membros que estão passando por dificuldades.


Irmão Gilson,
Meu interesse não é discutir o que você disse, pois a sabedoria está constante nas suas respostas, creio da mesma forma. Entretanto quanto à sua citação exposta acima tenho alguns pontos que necessitam de um esclarecimento.

É bem verdade que a igreja mudou muito dos primórdios da propagação do evangelho constante no novo testamento. Acredito que quando nos falta recursos financeiros para o próprio sustento, devemos levar esta situação a Deus e não a igreja. Isto não quer dizer que a igreja não tenha a obrigação de zelar pelos membros, muito pelo contrário. Ao nos voltarmos para igreja para que ela nos socorra, estaremos limitando o agir de Deus.
Em Filipenses 4:6 a bíblia nos exorta a colocar nossas petições diante de Deus e não à homens.
"Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças."

As vezes Deus quer usar uma outra pessoa para me abençoar e não necessariamente a igreja. Tenho várias experiências, e isso falo para a glória de Deus, de passar por dificuldades e Deus usar pessoas para me abençoar. Em outras fui usada para abençoar outras pessoas, qual me serviu de experiência com a superabundância de Deus inesperadamente.

Deus nos coloca em provações para que possamos conhecê-lo no "ao vivo" e não apenas de "ouvir falar". De outra maneira não haveria sentido na parte b do famoso versículo sobre dízimos, Malaquias 3:10

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.osfrutosdavideira.blogspot.com
eduardomenezesjones
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Pontos : 36
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Dízimo   11/12/2010, 10:47

Irmão depende da sua fé...
se você for devolver o dízimo achando que lhe vai fazer falta, que Deus não vai te abençoar mais do que o valor que você deu... é melhor não dá...
Pois sem fé você só vai estar cumprindo um mandamento por medo de ir ao inferno, esquecendo de
- reconhecer que tudo pertence a Deus,
- sem os dízimos não há obra,
- e sem a obra teremos um mundo melhor, com mais pessoas libertos da escravidão do pecado
- você se torna injusto por ir a igreja, gozar de um serviço de assistência religiosa, e não paga nem o ar-condicionado de você estar lá por duas hora.
Mas lembre-se ele abençoa quem é fiel aos dízimos e votos.
Tem muitos testemunhos de quem dízima e quem vota, não por fim multiplicativo, mas a consequência é a benção
Deus se alegra muito com Dízimo, pois é a obra dele, onde seu nome será bendito, sera adorado entre outros
Espero ter ajudado

Paz do Senhor
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 57
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   5/1/2011, 16:36


Prezados irmãos:

Graça e paz a todos

O dízimo no velho testamento surgiu antes da lei Gn 14, foi implantado na lei de moiséis, permanecendo por todo o VT até Malaquias.
No NT não há dízimo e sim, bom senso, doa-se ofertas de acordo com suas posses e necessidades da igreja ou do irmão carente. Quem ganha muito pode dar até mais de dez por cento, cada um da o que pode, se o irmão ganha pouco e não dá pra ofertar, nem por isso perderá a salvação.
O dízimo é um mandamento da lei, e Paulo diz em Gl 3:10 "que todos que são das obras da lei estão debaixo de maldição;porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer EM TODAS AS COISAS que estão escritas no livro da lei, para fazê-las." A lei de Jeová foi abolida por Jesus Cristo, hoje vivemos na época da graça. O apóstolo Paulo fala ainda em 2Co 9:7 "cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria". Porém, não diz o percentual que devemos dá.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rocha
Sargento
Sargento
avatar

Masculino Número de Mensagens : 14
Idade : 41
Localização : Caucaia/CE
Pontos : 19
Data de inscrição : 18/12/2010

MensagemAssunto: Re: Dízimo   6/1/2011, 09:51

SÓ QUEM DEVOLVE O DÍZIMO SABE DE SUAS MARAVILHAS.

SÓ QUERIA FAZER UMA OBSERVAÇÃO AO QUE DIZ O IRMÃO ELIAS COSTA

"A lei de Jeová foi abolida por Jesus Cristo, hoje vivemos na época da graça"

O SENHOR JESUS DISSE:

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir." (Mateus 5 : 17)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 57
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   6/1/2011, 14:29

Irmão Rocha

Se a lei foi abolida por Jesus, não temos obrigação de cumprir, logo, o dízimo é da lei e quem pratica obra da lei, está destituído da graça, Jesus de nada vos aproveitará. Gl 5:2-4. Jesus se
fez cumpridor da lei para ter acesso aos que viviam na lei, igualmente fez Paulo 1Co 9:20, mas isso não quer dizer que nós em cristo temos que cumprir a lei. Até porque, nós não tínhamos no passado nenhum compromisso com a lei, pois éramos gentios, não fazia-mos parte da promessa, não tínhamos Cristo e nem deus nenhum Ef 2:11-12. Hoje é que não temos! Estamos na graça e quem é da graça não é da lei. Quanto ao contribuir com a obra, vai depender do desejo de cada um, se doar todo seu salário como oferta não é pecado; pecado é o dízimo, porque é da lei. Jesus não pregou percentual.
Que Deus o abençoe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
evin100
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 24
Localização : Espirito Santo
Pontos : 24
Data de inscrição : 04/01/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   7/1/2011, 13:46

bomdevemos dar o dizimo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 57
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   8/1/2011, 14:05



Se já aceitamos Jesus, é a ele que devemos obedecer. Não há nenhum ensinamento da parte dele ou dos apóstolos no NT a respeito do dízimo, e sim de ofertas. Se continuamos fazendo obras da lei, o sacrifício de Cristo torna-se em vão pois um dos objetivos de sua vinda foi nos libertar da lei.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rocha
Sargento
Sargento
avatar

Masculino Número de Mensagens : 14
Idade : 41
Localização : Caucaia/CE
Pontos : 19
Data de inscrição : 18/12/2010

MensagemAssunto: Re: Dízimo   10/1/2011, 10:59

Amado Irmão Elias Costa, as coisas que vc diz são um pouco controversias, portanto abri um tópico para discutirmos essas questões com a opinião de todos os irmãos, já que esse tópico é para falarmos do DÍZIMO que diga-se de passagem acho que a maioria dos cristãos evangélicos devolvem o dízimo, e para que vc possa guiar seu entendimento junto conosco ou se firmar nas suas proprias convicções.

Mas pense como seria a obra de Deus na terra e das igrejas que pregam o Evangelho se não fosse o dízimo? Será que todos estão em pecado?

Te aguardo no novo tópico

Que a paz do Senhor Jesus esteja conosco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
elias costa
Sargento
Sargento


Masculino Número de Mensagens : 24
Idade : 57
Localização : Rn
Pontos : 24
Data de inscrição : 05/01/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   10/1/2011, 21:31


Prezados irmãos:

Tudo que mencionei é bíblico, se há controvérsia é da própria bíblia pois é nela em que me respaldo. Sobre o tópico acima, volto a dizer que o dízimo É DA LEI e a lei foi abolida por cristo, se tivéssemos que obedecer a lei o sacrifício de cristo se tornaria em vão. Quanto a ser pecado dizimar, Paulo diz em Gl 5:2-4: "Se vos deixardes circuncidar (praticar obras da lei que é pratica dos judeus), cristo de nada vos aproveitará. Todo homem que se deixa circuncidar está obrigado a cumprir toda a lei. Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído." A questão da obra não muda em nada, ja que a contribuição tem que ser feita voluntariamente, poderá ser até mais do que dez por cento, na igreja primitiva não existia dízimo, porém os recursos para obra era abundante, os irmãos vendiam propriedades e doavam para obra, como está escrito em At 4:32 a 37. Procediam assim porque existia amor para com a obra, pois se os irmãos tiverem esse mesmo amor, não faltará dinheiro para obra. Agora, a força é que não pode, e é isso que faz a lei, para que o irmão não seja chamado de ladrão< Ml 3:7-8, mas, em 2Co 9:7 diz: cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama ao que dá com alegria. Jesus não pregou percentual, tudo tem que ser feito com amor. Que o verdadeiro Deus abençoe a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
vandeia
Soldado
Soldado


Feminino Número de Mensagens : 1
Pontos : 1
Data de inscrição : 22/01/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   22/1/2011, 10:27

bom dia, por favor leiam mateus 23 23
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lucasGuedes
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 4
Pontos : 4
Data de inscrição : 08/02/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   9/2/2011, 19:53

é interessante e talvez pra mim um assunto delicado sim é bem verdade o que o irmao elias costa disse + mesmo nós estando na epoca da graça não quer dizer que não temos que dizimar na realidade sim nós temos que dizimar sempre não é porque ficou fora da graça mais sim uma questao de voce com Deus não que aquele que não dizima esta amaldiçoado e aquele que dizima abençoado Deus conhece a situação financeira e espiritual de cada um porem o dizimo é uma questão sua com Deus
almenos eu penso assim que voce não deve dar dizimo pensando em seu pastor mais sim pensando em sua fidelidade perante Deus sempre achando que para Deus voce pode dar o melhor ate mesmo o dizimo penso eu tem que ser voluntario da pessoa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bp. Abdon
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 6
Pontos : 11
Data de inscrição : 14/02/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   16/2/2011, 09:53

1º - Dízimo é antes da Lei (como já sitaram);

2º - Jesus não aboliu a Lei, mas CUMPRIU - Mateus 5:17 - Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.

3º - Jesus não aboliu o Dízimo, veja: Mateus 23:23 - Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

"DEVEIS PORÉM DIZIMAR E NÃO DEIXAR DE PRATICAR JUIZO, MISERICORDIA E FÉ".

O Dízimo é a parte de Deus; é sua gratidão, amor e adoração a Ele por aquilo que Ele já te deu. Veja que Deus não pede antes de te dar primeiro. Se vc O ama, seja grato devolvendo a parte dEle.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danilo
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 5
Idade : 36
Humor : De BEM com a VIDA
Pontos : 5
Data de inscrição : 07/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   7/3/2011, 14:02

A Paz à todos.
Dizimar em momentos difísseis não é nada diferente de dizimar em momentos bons, desde que vc o faça com alegria, pois Deus se agrada em quem dá com alegria.
Imagine aquele homem que ganha 500,00 reais por mes e que sustenta familia de muitas vezes mais de 3 pessoas, realidade constante em nosso pais, não consigo "ver" alegria em tirar do sustento da familia, mas se houver alegria...
leiam Mateus 25-32 ao 46, pessoas com dificuldade precisam de ajuda e nós devemos ajuda-las pois estaremos ajudando diretamente a Deus, pra mim não ha melhor forma de contribuir na obra de Deus.
COBRAR dizimos de pessoas em tais cituações é des-humano.
II corintios 8-12 ao 15
Porque, se há prontidão de vontade, será aceita segundo o que qualquer tem, e não segundo o que não tem.

Mas, não digo isto para que os outros tenham alívio, e vós opressão,

Mas para igualdade; neste tempo presente, a vossa abundância supra a falta dos outros, para que também a sua abundância supra a vossa falta, e haja igualdade;

Como está escrito: O que muito colheu não teve de mais; e o que pouco, não teve de menos
A paz Nele que ofereceu de GRAÇA a água da VIDA.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
dickie1
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 3
Pontos : 8
Data de inscrição : 08/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   9/3/2011, 01:29

Tambem concordodo acho que dar o dizimo seja emportante para o desenvolvimento da igreja. Tanto para pagar as contas: Luz, agua, tel... como para espandila. Mais eu acredito que se a pessoa estiver com uma dificuldade inanceira e não poder dar o dizimo, ela será perdoada, pois o dinheiro é para suprir a nessecidade material aqui na terra, quanto que a nossa nessecidade espiritual, o nosso alimeno, vem da palavra do senhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
netoeb20
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 7
Idade : 33
Pontos : 7
Data de inscrição : 13/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   13/3/2011, 01:08

O DÍZIMO NO EVANGELHO DE CRISTO - Marcos 16. 15 e 16, disse Jesus: Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado, será salvo, mas quem não crer será condenado.
O Senhor Jesus mandou pregar o Evangelho, para que crendo, recebamos a salvação (I Coríntios 15.1, 2). Foi para isso que “Ele” deu a sua vida. E onde está a ordenança para o dízimo, senão no Antigo Testamento? Porque então o homem insiste em pregar e manter as ordenanças da lei, as quais foram por Cristo abolidas? Pregar a velha aliança é mutilar o Evangelho de Cristo, e sobrecarregar as ovelhas de pesados fardos, escravizando os que buscam a liberdade, verdadeiros condutores cegos, porque o Senhor assim os declara (Mateus 15.14).
No Evangelho de Cristo “Ele” nos ensina fazer caridade, nos ensina a orar, a jejuar (Mateus 6.1 a 18), e uma infinidade de outros ensinamentos, porém nas duas únicas vezes que “Ele” referiu-se aos dízimos, foi com censura. Vejamos:
Mateus 23.23 – Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o Juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas e não omitir aquelas.
Alguém poderá considerar que Jesus ordenou que se dizimasse, porque “Ele” disse que “Deveis fazer estas coisas”. Vamos buscar o entendimento espiritual na palavra do Mestre:
Jesus era um judeu, nascido sob a lei (Gálatas 4.4). Portanto, viveu Jesus na tutela da lei de Moisés, reconheceu-a, e disse dessa forma, pela responsabilidade de cumprir a lei. Vejamos:
Mateus 5.17, 18 – Disse Jesus: Não cuideis que vim abolir a lei e os profetas, mas vim para cumpri-la, e, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
E verdadeiramente Ele cumpriu a lei. Foi circuncidado aos oito dias, foi apresentado na sinagoga (Lucas 2. 21-24), assumiu o seu sacerdócio aos trinta anos (Lucas 3.23, Números 4.43, 47), curou o leproso e depois o mandou apresentar ao Sacerdote a oferta que Moisés ordenou (Mateus 8.4, Levíticos 14.1...), e cumpriu outras formalidades cerimoniais da lei.
Porém, quando Cristo rendeu o seu espírito a Deus (Mateus 27.50,51), o véu do templo rasgou-se de alto a baixo, então passamos a viver, pela graça do Senhor Jesus, encerrando-se ali, toda ordenança da lei de Moisés, sendo abolido o Antigo e introduzido o Novo Testamento, o Evangelho da salvação do Senhor Jesus Cristo.
O que precisamos entender de vez por todas, que Cristo não veio a ensinar os Judeus a viverem bem a Velha Aliança, “Ele” disse: “Um novo mandamento vos dou” João 13.34. “Se a justiça provem da lei, segue-se que Cristo morreu em vão” (Gálatas 2.21).
Em Mateus 5.20 disse Jesus: Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.
Observem que o Senhor Jesus Cristo mandou justamente os escribas e fariseus (os quais o Senhor sempre os tratava por hipócritas, falsos) que cumprissem a lei de Moisés, lei que ordena o pagamento do dízimo. Nós porém, para herdarmos o reino dos céus, não podemos de forma alguma cumprir o ritual da lei Mosaica como faziam os escribas e fariseus, hipócritas, mas precisamos exceder essa lei, a qual foi por Cristo abolida. A “Graça” do Senhor Jesus excede a lei de Moisés e todo entendimento humano.

A Segunda vez que o Senhor Jesus referiu-se aos dízimos, foi na Parábola do Fariseu e do Publicano (Lucas 18.9 a 14) e outra vez censurou os dizimistas. Tomou como exemplo um homem religioso, que jejuava duas vezes por semana e dizia ser dizimista fiel, porém, exaltava a si mesmo e humilhava um pecador que suplicava a misericórdia do Senhor. Hoje não é diferente, muitos ainda exaltam-se dizendo: “Eu sou dizimista fiel”, mas nesta narrativa alegórica, o Senhor Jesus Cristo deixou bem claro, que no Evangelho, não há galardão para os dizimistas fieis, ao contrário, Jesus sempre os censurou.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
netoeb20
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 7
Idade : 33
Pontos : 7
Data de inscrição : 13/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   13/3/2011, 01:17

- No Evangelho de Cristo não há ordenança para se tomar o dízimo, ou para se cumprir qualquer outro rito da lei. Jesus nos deu um Novo Mandamento, mandou pregar o seu Evangelho, ordenou amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, isto é, com caridade, e não estipulou percentual ou limite para isso. Em Mateus 10.42 o Senhor mandou dar pelo menos um copo de água fria; para o mancebo rico Ele mandou vender tudo e dar aos pobres (Mateus 19.21); e quando Zaqueu lhe disse que daria ate a metade de seus bens aos pobres, “Ele” não confirmou a necessidade desse procedimento (Lucas 19.8, 9). Disse apenas: “Zaqueu, hoje veio salvação a esta casa.
Muitos saem em defesa do dízimo dizendo: “Mas o Dízimo é bíblico” (Número 18.21 a 26). Certamente, como também é bíblico: a circuncisão (Gênesis 17.23 a 27), o sacrifício de animais em holocausto (Levíticos Capítulos do 1 até 6.8 a 13), a santificação do sábado (Levíticos 23.3), o apedrejar adúlteros (Levíticos 20.10 e Deuteronômio 22.22), etc. Tudo por ordem da lei de Deus que Moisés introduziu ao povo.
Então porque hoje, não cumprem a lei na íntegra, ao invés de optarem exclusivamente pelo dízimo? Querem o dízimo porque é a garantia de renda líquida e certa todos os meses nos cofres das igrejas.
O que também é bíblico, e o homem ainda não se conscientizou, é a grande divisão existente no tempo separando a Velha Aliança do Novo Mandamento do Senhor Jesus; o qual testifica a doutrina para salvação (I Coríntios 15.1, 2). Porém, hoje qualquer esforço para voltar a lei de Moisés que Cristo desfez na cruz, é anular o sacrifício do cordeiro de Deus e reconstruir o muro por “Ele” derrubado (Efésios 2.13 a 15).
Apocalipse 5.9 - “... Porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de todas as tribos, e línguas, e povos, e nações”.
Portanto irmãos, o preço pela nossa salvação, o Senhor Jesus Cristo já pagou dando o seu sangue inocente na Cruz. O Senhor ainda alerta: “Fostes comprados por bom preço, não vos façais servos de homens” (I Coríntios 7.23).
O dízimo hoje é remanescente por razões óbvias. Primeiramente, pela contribuição dos que arcam com esta pesada carga tributária, na maioria das vezes pela ausência de entendimento espiritual da palavra de Deus, não diferenciando a lei de Moisés feita de ordenanças simbólicas e rituais, com a Graça do Senhor Jesus Cristo, o qual veio justamente para nos libertar do jugo da Lei.
Outra presunção é por parte dos que se beneficiam pelos dízimos, esses incorrem no erro ou por não terem competência e discernimento espiritual para entender que Cristo desfez a lei Mosaica na cruz, ou mesmo consciente da abolição dessa prática, assumem o risco dolosamente pela desobediência à palavra do Senhor.
Porem, seja por uma ou por outra razão, o homem querendo ou não, aceitando ou não, o dízimo, como toda a lei cerimonial do Antigo Testamento, Cristo aboliu, com o seu próprio sangue na cruz do Calvário: (Lucas 16.16, Romanos 10.4, Efésios 2.15, II Coríntios 3.14, Hebreus 7.12,18, 19).
Gálatas 5.14 - Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amaras ao teu próximo com a ti mesmo.


Fonte: http://www.cristoeaverdade.net/cristo/index.php?option=com_content&view=article&id=194:dizimos&catid=35:estudos-biblicos&Itemid=29
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bp. Abdon
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 6
Pontos : 11
Data de inscrição : 14/02/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   18/3/2011, 17:00

(Notorb20)

Vou repetir:

1º - Dízimo é antes da Lei (como já sitaram);

2º - Jesus não aboliu a Lei, mas CUMPRIU - Mateus 5:17 - Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.

3º - Jesus não aboliu o Dízimo, veja: Mateus 23:23 - Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

"DEVEIS PORÉM DIZIMAR E NÃO DEIXAR DE PRATICAR JUIZO, MISERICORDIA E FÉ".

O Dízimo é a parte de Deus; é sua gratidão, amor e adoração a Ele por aquilo que Ele já te deu. Veja que Deus não pede antes de te dar primeiro. Se vc O ama, seja grato devolvendo a parte dEle.

* Se voce observar, a Palavra de Deus não insiste em tratar sobre uma prática comum em que as pessoas não tenha dúvidas. Esse é o caso do Dízimo (que existe antes da Lai e foi instituido por ela).

Bem, seguindo seu raciocínio, então nós podemos roubar, e praticar tudo que a Lei proibiu, pois jesus a abolio....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danilo
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 5
Idade : 36
Humor : De BEM com a VIDA
Pontos : 5
Data de inscrição : 07/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   18/3/2011, 19:55

Quem concorda comigo?
Muitos NÃO dizimão não por FALTA de fé, mas por saberem que os responsaveis por administrar os dizimos dados nem sempre o utilizam da melhor forma possivel.
Existe gente safada SIM que coloca US$$ dentro da Biblia!!!
Mas esse não pode ser o fato pelo qual quem CRE que dizimar é pedido de Deus pare de dizimar!!!!
Eu NÃO me concidero dizimista pq não me prendo a porcentagens "10%" do que ganho ex: se meu irmão precisa de ajuda eu ajudo com TUDO que posso, por amor, com amor e com alegria.
Ha quem pregue que o dizimo só pode ser entregue na igreja caso contrario não é abençoado.
Quer dizer que o texto abaixo é bla bla bla ???????
mateus 25-31 ao 46
E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;

E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;

E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.

Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?

Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.

E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.


Sei que as "iguejas templo" tbm possuem suas necessidades financeiras mas essa passagem e outras para mim são a atualização de MALAQUIAS 3-10 no novo testamento
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
netoeb20
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 7
Idade : 33
Pontos : 7
Data de inscrição : 13/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   21/3/2011, 02:13

Meu irmão você repetiu novamente Mateus 23:23 e continua sem entender o mesmo, agora uma pergunta, pra que você da o dízimo? Se for pra devolver o que Deus te deu, acho meio errado isso, se voçe fizer isso, você anularia a morte de Cristo, meu irmão, Jesus Cristo não quer seu dinheiro, agora se você da o dízimo querendo receber algo em troca ou só pra dizer que é fiel, ai outro erro.

Observem que o Senhor Jesus Cristo mandou justamente os escribas e fariseus (os quais o Senhor sempre os tratava por hipócritas, falsos) que cumprissem a lei de Moisés, lei que ordenava o dízimo. Nós porém, para herdarmos o reino dos céus, não podemos de forma alguma voltar no ritual da lei Mosaica como faziam os escribas e fariseus, com hipocrisia, mas precisamos exceder essa lei, a qual foi por Cristo abolida. O amor, a graça e a paz do Senhor Jesus excede a lei de Moisés e todo entendimento humano. Mateus 23:23



DÍZIMOS NO NOVO TESTAMENTO



Os dicionários bíblicos assim definem o dízimo: A décima parte, tanto das colheitas como dos animais, que os israelitas ofereciam a Deus (Levíticos 27.30-32 e Hebreus 7.1-10). O dízimo era usado para o sustento dos levitas (Números 18.21-2), dos estrangeiros, dos órfãos e das viúvas (Deuteronômio 14.29).

Para iniciar o nosso estudo bíblico, já conhecemos que mesmo na vigência da Lei de Moisés, dízimo não era dinheiro (Deuteronômio 14.22-27), mas dez por cento das colheitas de grãos e de animais, e eram destinados à suprir os Levitas que não tinham parte e nem herança na terra prometida.

No Novo Testamento o dízimo foi citado três vezes, vamos conhecer o porquê e em quais circunstâncias a Palavra se refere a essa ordenança da Lei.

A primeira vez que o dízimo foi citado no Novo Testamento (Mateus 23.23), Jesus censurou os escribas e fariseus, dizendo-lhes: Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé. Deveis, porém, fazer estas coisas e não omitir aquelas.

Por isso, quando anunciamos que o dízimo é abolido no tempo da graça, os seus patronos e beneficiários imediatamente bradam por Mateus 23.23, e muitos, por não vislumbrar a divisão existente na Palavra entre o Antigo Testamento (feito por leis, cerimônias e rituais) e o Novo Testamento (da graça), ainda trazem nos lombos o pesado fardo da lei, mesmo depois da revogação do precedente mandamento, por causa da sua fraqueza e inutilidade (pois a lei, nenhuma coisa aperfeiçoou), sendo introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus (Hebreus 7.18 e 19), pela aspersão do sangue de Cristo na cruz do Calvário, o qual veio justamente para libertar o homem do jugo da lei, mas o seu sacrifício continua sendo rejeitado.

Então vamos buscar discernimento espiritual na Palavra, para entendermos o porquê, naquela ocasião Jesus recomendou a manutenção dessa ordenança da lei, dizendo: Deveis, porém, fazer estas coisas e não omitir aquelas.

Assim afirmou Jesus, porque era um judeu, nascido sob a lei (Gálatas 4.4), e viveu na tutela da lei. Reconhecendo-a, disse dessa forma, pela responsabilidade de cumprir a lei. E para isso, em Mateus 5.17 e 18, Ele disse: Não cuideis que vim abolir a lei e os profetas, mas vim para cumpri-la, e, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.

Jesus assegurou que a lei deveria ser cumprida, mesmo no decorrer do seu ministério, porque qualquer que violasse a lei, seria apedrejado até a morte. E nesse caso, Ele não iria cumprir a sua missão aqui na terra para libertar o homem que estava morto na maldição do pecado.

E verdadeiramente Jesus cumpriu a lei. Foi circuncidado aos oito dias, foi apresentado na sinagoga (Lucas 2. 21-24), assumiu o seu sacerdócio aos trinta anos (Lucas 3.23, Números 4.43, 47), e exerceu outras formalidades cerimoniais da lei.

Observe também, que Jesus curou o leproso (Mateus 8.1-4) e depois o mandou apresentar ao Sacerdote a oferta que Moisés ordenou no capítulo 14 de Levítico. E hoje, alguém oferece ao sacerdote alguma oferta após a graça da libertação das enfermidades?


Porque a Nova Aliança não teve princípio no nascimento de Jesus, mas na Sua morte (Gálatas 3.22-25 e 4.4, 5), para tanto, Cristo, ao render o seu espírito a Deus (Mateus 27.50,51), o véu do templo rasgou-se de alto a baixo, então passamos aviver pela graça do Senhor Jesus, encerrando-se ali, toda ordenança da lei de Moisés, sendo introduzido o Novo Testamento, o Evangelho da salvação pelo triunfo do Senhor Jesus Cristo na cruz do Calvário.

O que precisamos entender de vez por todas, que Cristo não veio a ensinar os judeus a viverem bem a Velha Aliança, Ele disse: Um novo mandamento vos dou (João 13.34), e, se a justiça provem da lei, segue-se que Cristo morreu em vão (Gálatas 2.21). E em Mateus 5.20,disse Jesus: Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus.

Considere que o Senhor Jesus Cristo mandou justamente os escribas e fariseus (os quais o Senhor sempre os tratou por hipócritas, falsos) que cumprissem a lei de Moisés, a qual ordenava o dízimo. Nós porém, para herdarmos o reino do Céu, não podemos de forma alguma voltar no ritual da lei Mosaica como faziam os escribas e fariseus, mas precisamos exceder essa lei, ainda que abolida. O amor, a graça e a paz do Senhor Jesus excede a lei e todo entendimento humano.

A Segunda vez que o Senhor Jesus referiu-se ao dízimo, foi na Parábola do Fariseu e do Publicano (Lucas 18.9-14), e outra vez Jesus censurou os dizimistas. Tomou como exemplo um religioso, dizimistafiel, o qual jejuava duas vezes por semana, porém, exaltava a si mesmo e humilhava um pecador que suplicava a misericórdia do Senhor.

É interessante observar que os fariseus continuam se exaltando da mesma forma, batem no peito e dizem: Eu sou dizimista fiel. Mas nesta narrativa alegórica, o Senhor Jesus Cristo exemplificou que no Evangelho não há galardão para os dizimistas, ao contrário, Jesus sempre os censurou.



A ABOLIÇÃO DOS DÍZIMOS



Hebreus 7.5: E os que dentre os filhos de Levi receberam o sacerdócio tem ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão.

Medite, a palavra afirma que Moisés deu uma lei ao seu povo, direcionada aos filhos de Levi, especificamente aos que receberam sacerdócio para trabalhar nas tendas das congregações, os quais tinham ordem, segundo a lei de receber os dízimos dos seus irmãos. Agora note o relato do versículo 11e 12:

Hebreus 7.11: De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade se havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque (referindo-se a Jesus Cristo) e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? (menção a Moisés, o qual introduziu a lei ao povo).

Hebreus 7.12: Porque mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança na lei.

Meditando no texto acima, especificamente nestes versículos, onde a palavra do Senhor assegura que os sacerdotes Levíticos recebiam os dízimos segundo a lei (Hebreus 7.5), Porque através deles (sacerdotes Levíticos) o povo recebeu a lei (Hebreus 7.11) e mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também, mudança na lei (Hebreus 7.12), porque se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (pelo qual o povo recebeu a lei), qual a necessidade do Senhor Deus enviar outro Sacerdote? A palavra não deixa sombra de dúvida que não só o dízimo, mas toda a lei de Moisés foi por Cristo abolida. Mudou o Sacerdócio, necessariamente se faz mudança na Lei.

E, se voltarmos na lei que fora direcionada especificamente aos filhos de Levi, aos que receberam o sacerdócio do Senhor Deus e, se aplicada aos crentes hoje, ela torna-se intempestiva e ilegítima, porque os “pastores” de hoje não são sacerdotes levitas. E Jesus afirmou que a lei e os profetas duraram até João (Lucas 16.16), e mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz mudança na lei (Hebreus 7.12).

Portanto amados, apenas esses três versículos (5, 11,12) do capítulo 7 da carta aos Hebreus, seriam suficientes para entendermos a abolição de toda lei, e não falarmos mais em obras mortas, como o dízimo no tempo da Graça do Senhor Jesus.

Outra particularidade, no capítulo 18 do livro de Números, o Senhor Deus adverte aos sacerdotes levitas dizendo: Na sua terra, possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte possuirás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel.

Gostaríamos de recomendar aos pregadores contemporâneos (os que querem se assemelhar aos sacerdotes levitas), seria bom que guardassem os mandamentos do Senhor para aquela tribo, os quais não possuíam bens materiais, pois o Senhor era a herança dos sacerdotes levitas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danilo
Soldado
Soldado


Masculino Número de Mensagens : 5
Idade : 36
Humor : De BEM com a VIDA
Pontos : 5
Data de inscrição : 07/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   21/3/2011, 20:15

netoeb20
Creio que vc se atentou ao meu texto anterior quando afirmo NÃO me considerar um dizimista pelo simples fato de NÃO me prender a valores pré estipulados por LEI nenhuma (ainda que haja promessa) quando quero ajudar alguem, e que agir com AMOR e GRAÇA ainda que usando o DINHEIRO pra MIM é uma ATUALIZAÇÃO de Malaquias 3-10

Se eu te conhecesse, e por ventura vc estivesse precisando de uma ajuda financeira, ou de qq outro tipo eu te ajudaria da maneira que eu pudesse e com a quantia que eu tivesse, não por imposição de LEI (ainda que haja promessa) mas por manifestação de GRAÇA, AMOR AO PROXIMO, ETC, e mesmo que eu use do meu DINHEIRO para isso nunca se concretizaria como ato de dizimar e sim como um auxilio à alguem que passa por um momento ruim, por isso utilizei o ex: de Mateus 25 que diz que quem ajuda um necessitado esta "ajudando" a DEUS.

Concordo com vc que à milhares de anos atraz as pessoas levavam ao templo o que produziam como alimentos, animais etc msm pq não havia moeda em circulação, e tudo era para o sustento dos Levitas, estrangeiros etc, mas naquele tempo tambem NÃO havia SABESP, ELETROPAULO, IPTU, LEI DO INQUILINATO, TAXA DE LIXO, ETC hoje existe, e não importa que seja uma CASA DE ORAÇÃO se NÃO pagar a LUZ fica no escuro, eu não quero que a igreja que eu frequento feche por não poder pagar o aluguel do salão, eu trabalho com remédio, se eu levar dipirona pra lá não vai ajudar, tenho que levar DINHEIRO que é com ele que se paga as contas a dipirona eu deixo com o pastor para as dores de cabeça dele.

Meu irmão você repetiu novamente Mateus 23:23 e continua sem entender o mesmo, agora uma pergunta, pra que você da o dízimo? Se for pra devolver o que Deus te deu, acho meio errado isso, se voçe fizer isso, você anularia a morte de Cristo, meu irmão, Jesus Cristo não quer seu dinheiro, agora se você da o dízimo querendo receber algo em troca ou só pra dizer que é fiel, ai outro erro.

VC ACHA MESMO QUE SE EU UTILIZAR OS MEUS RECUR$O$ "DINHEIRO" PARA AJUDAR A PAGAR AS CONTAS DA IGREJA E MATAR A FOME DO MEU IRMÃO NECESSITADO (POIS COMPRO CESTAS BÁSICAS TODO MES) EU ESTARIA ANULANDO A "MORTE" DE CRISTO?

AGORA SE VC QUER SABER SE EU ACHO NECESSARIO A CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA DE TODOS. MINHA RESPOSTA É SIM, E QUEM QUER CHAMAR ESSA CONTRIBUIÇÃO DE DIZIMO FIQUE A VONTADE, POIS EU NÃO SEI COMO POSSO DENOMINAR A MINHA CONTRIBUIÇÃO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
netoeb20
Soldado
Soldado
avatar

Masculino Número de Mensagens : 7
Idade : 33
Pontos : 7
Data de inscrição : 13/03/2011

MensagemAssunto: Re: Dízimo   21/3/2011, 21:46

Gostei muito da sua resposta, ajudar o proximo é um dom de Deus e Ele fica feliz quando você faz isso, não estou dizendo que nao temos que ajudar o proximo, pelo contrario, só disse que o dízimo não é obrigado mais, agora outro assunto que você, eu e outros é que não existe ordenancia no novo testamento de igreja como vcs acham que é "templo" igreja no novo testamento é o corpo de Cristo que somos nós, se eu estou reunido com você e mais algumas pessoas em algum lugar independente do local seja na floresta ou na rua, estamos ali reunidos ao nome de Cristo Jesus, igreja não é isso que vocês chamam e sim o corpo de Cristo que somos nós. A paz do Senhor Leia o texto

O cristao deve ser sem igreja?
A idéia de um "cristão sem igreja" é absurda e não tem fundamento nas Escrituras. Atos 2:47 diz que "todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar". Se o próprio Senhor acrescenta à Igreja todos os dias os que "haviam de se salvar" ou, como diz em outra tradução, "os que iam sendo salvos", como pode existir um salvo "sem igreja"? A igreja é o corpo de Cristo, ao qual cada salvo é adicionado como membro, e desse corpo ele jamais será subtraído, e nem conseguirá se desligar por si próprio, pois esse corpo é controlado pela cabeça, que é Cristo.

Resumindo: é impossível a qualquer ser humano se tornar membro da igreja por decisão sua, e é impossível também que ele se desligue ou seja desligado da igreja que é o corpo de Cristo. E quando cristãos estão congregados sobre o fundamento bíblico do "um só corpo" não estão considerando "seu grupo" a igreja, mas apenas o testemunho ou expressão local desta. Um exemplo prático e interessante foi o diálogo de um irmão congregado ao nome do Senhor somente, com outro irmão em Cristo membro de uma denominação, quando se encontraram no ponto de ônibus:

O primeiro: "Vi você hoje lá na reunião quando celebramos a ceia do Senhor"
O segundo: "Impossível, eu não vou lá e nunca fui"
O primeiro: "Mas eu vi você sim. Você estava lá no pão".

1 Co 10:16 "Porventura o cálice de bênção que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos, não é porventura a comunhão do corpo de Cristo? Pois nós, embora muitos, somos um só pão, um só corpo; porque todos participamos de um mesmo pão".

A grande confusão é que a maioria dos cristãos considera "igreja" como uma organização ou o conjunto de organizações religiosas existentes no mundo. E aí alguns saem proclamando os cristãos a se tornarem "sem igreja".

Ontem recebi uma mensagem de uma irmã que criou o "Movimento dos Sem-Igreja", seja lá o que isso signifique. Obviamente as razões para o seu movimento é a decepção com o sistema tradicional. O problema é que para embasar o seu "movimento" ela começa a ensinar (contrariando o que diz em 1 Tm 2:12 sobre a mulher ensinar) que a ceia do Senhor a que Paulo se refere não é com pão e vinho tangíveis, mas espirituais. Ou seja, diante da questão de onde iriam participar da ceia os que seguissem seu movimento "sem igreja", ela resolveu o problema eliminando a própria ceia, isto porque continua considerando "igreja" uma instituição organizada.

Pode esperar que essa decepção com a cristandade institucional só levará a mais erros, pois a discussão toda perde de vista o ponto principal. O que está errado não é só a maneira como os cristãos estão congregados ou organizados, mas o fundamento de tudo isso. A grande maioria dos livros e movimentos conclamando as pessoas a saírem de suas denominações e buscarem alternativas no modo de congregar-se simplesmente se propõem a buscar uma melhoria do sistema, e não abandonar de vez os fundamentos do mesmo sistema, e tampouco voltar aos fundamentos da Palavra, em especial à Pedra fundamental.

Um texto muito bom para ler é Hebreus 13. Havia todo um sistema de coisas do judaísmo às quais os cristãos-hebreus teimavam permanecer apegados. Mas o Espírito Santo diz simplesmente que Cristo não estava nesse sistema de coisas, por mais pessoas piedosas e verdades que ele pudesse incluir. Jesus tinha sido excluído dali e estava agora "fora do arraial" (o sistema organizado judaico). Hb 13:13 ordena: "Saiamos, pois, a ELE fora do arraial, levando o seu vitupério".

A questão não está em reformar o arraial, e também não se limita a sair do arraial. O ponto focal da mensagem de Hebreus está na expressão "a ELE". Trata-se de sair a Cristo. Não se trata nem de reformar, e nem de apenas sair, mas de sair a Cristo, de ter a Ele como o centro como era no princípio, quando dois ou três estavam congregados em Seu nome, para Ele, e reconhecendo a Ele somente como centro das atenções.

No monte da transfiguração os discípulos ainda tinham sua atenção dividida entre Jesus, Moisés e Elias, tanto é que se propõem a construir três tendas, uma para cada um deles. Eles colocam Jesus no mesmo plano daqueles homens e Deus precisa intervir para tirar de vez o foco deles de outros e concentrá-lo em Jesus.

Mc 9:7-8 "E desceu uma nuvem que os cobriu com a sua sombra, e saiu da nuvem uma voz, que dizia: Este é o meu Filho amado; a ele ouvi. E, tendo olhado ao redor, ninguém mais viram, senão Jesus com eles".

Não se trata de "sair da igreja" porque isso que existe por aí não é igreja. Igreja foi, é, e continuará sendo o Corpo de Cristo, o conjunto indivisível e indenominado de TODOS os salvos por Cristo. E a expressão local e visível dessa igreja (é um equívoco pensar numa "igreja invisível", mesmo porque os salvos são perfeitamente visíveis neste mundo) são dois ou três reunidos em nome de Jesus, nos moldes que Ele determinou em Mateus 18. Qualquer leitor atento verá que o texto ali não está tratando de dois ou três cristãos batendo papo durante o cafezinho, mas de algo solene que até mesmo envolve a ação de ligar e desligar, ou seja, inclui responsabilidades, governo e juízo.

Resumindo, existe hoje um sistema, que se denomina "igreja" e não é, e um movimento de repúdio a essa "igreja" visando reformar tudo isso para criar algo alternativo e melhor que também não será "igreja". Eu estou fora de um e de outro, porque nada disso é o que encontro em Hebreus: sair a Jesus.

Qualquer denominacional protestante se sente ofendido quando dizemos que sua igreja não é a igreja da Bíblia, como também fica ofendido o católico se negarmos à igreja católica o status de "igreja". O que não percebem é que, ainda que seus respectivos sistemas e organizações não sejam a igreja e nem a representem, eles próprios, os indivíduos que crerem, são membros da Igreja. Negar às organizações o status de igreja não é negar aos seus membros o status de membros do corpo de Cristo. Se todas as organizações humanas chamadas igrejas desaparecessem neste exato momento, a Igreja continuaria existindo de forma visível no conjunto de membros do corpo de Cristo e onde dois ou três estivessem congregados em nome de (e para) Jesus.

De um lado temos homens historicamente organizados, e de outro temos homens tentando se reorganizar. Mas a pergunta é: Onde está Jesus para eu sair a ele? O cristão sincero encontrará a resposta se fizer a pergunta ao próprio Senhor, como os discípulos fizeram, e depois seguir "o homem carregando um cântaro de água" até o cenáculo. Ver http://www.respondi.com.br/2005/05/onde-celebrar-ceia-do-senhor.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Dízimo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dízimo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte III
» Pão Ázimo, uma Receita Original
» Tudo que você precisa saber sobre o Dízimo
» A quem Jacó pagou os dízimos?
» a verdadeira exegese sobre o dizimo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Forum Ponto do Evangelho :: Debate Saudável :: Assuntos Polêmicos, Teológicos.-
Ir para: